sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Coluna do dia 17/11/17

***Curitiba se transforma na Capital da Felicidade nos dias 25 e 26***


Crédito das fotos: Divulgação.

***O II Congresso Internacional de Felicidade reunirá na Ópera de Arame grandes estudiosos brasileiros e internacionais para abordar a felicidade sob os pontos de vista científico, artístico, filosófico, educacional, profissional e espiritual. Já o I Festival da Felicidade ocupará simultaneamente o Boulevard da Pedreira Paulo Leminski e terá apresentações gratuitas de música, teatro, dança, Yoga e toda forma de expressão corporal e artística.


Sucesso na primeira edição, em 2016, este ano o Congresso já está com os ingressos esgotados. Dentre as atrações do evento está o líder humanitário e espiritual Sri Prem Baba, fundador do movimento Awaken Love e do Instituto Awaken Love Action. Sua palestra, que abordará “A Felicidade Plena”, marca a abertura do evento e será gratuita – todo o excedente ao espaço da Ópera de Arame poderá assistir em um telão no espaço do Festival, na entrada da Pedreira.


Escritor brasileiro mais lido da década, o psiquiatra, psicoterapeuta e pesquisador Augusto Cury também estará presente e falará sobre “Gestão da emoção - Qualidade de vida no século XXI”. Seus livros são publicados em mais de 70 países e já venderam mais de 25 milhões de exemplares no Brasil. Recebeu o prêmio de melhor ficção do ano de 2009 da Academia Chinesa de Literatura, pela obra O Vendedor de Sonhos – que será lançado também, em breve, como filme.

Outras atrações são Monja Coen, missionária oficial da tradição Soto Shu, com sede no Japão, e primaz fundadora da Comunidade Zen Budista do Brasil; o português José Pacheco, mestre em Ciências da Educação e fundador da "Escola da Ponte"; o diretor do filme Eu Maior, Fernando Schultz; o filósofo holandês Robert Happé; a psicoterapêutica quântica Elainne Ourives; o fundador da Grande Escola, Ricardo Dória; o idealizador do Medida Certa do Fantástico, Marcio Atalla; e Eduardo Nicz, da Escola dos Anjos, dentro outras.

Festival - Pelo segundo ano consecutivo, o Congresso Internacional da Felicidade terá um evento paralelo com uma série de atividades gratuitas para a população. Chamado de “Parada Zen” em 2016, agora ganha o nome de Festival da Felicidade e ocupará o Boulevard da Pedreira Paulo Leminski. Criado com a missão de promover a reflexão, a elevação de consciência e a paz, o festival visa envolver a arte em suas diversas formas: música, teatro, dança, Yoga e toda forma de expressão corporal e artística. Serão diversas atrações desde a manhã até a noite, tanto no sábado quanto no domingo.

Além disso, haverá ainda uma feira gastronômica e a II Feira Holística, com comercialização de livros, produtos e serviços que visam uma vida mais saudável. E também lançamentos de diversas obras e sessões de autógrafos com os autores – o primeiro deles será Sri Prem Baba, que autografará suas obras das 11h15 às 12h15 de sábado. No mesmo dia, às 16 horas, haverá o lançamento oficial do livro Eu maior e sessão de autógrafos com Fernando Schultz (diretor do filme de mesmo nome) e alguns dos entrevistados no documentário. O local será coberto e terá espaços com mesas e cadeiras. A entrada é gratuita.

Conheça alguns dos artistas que se apresentarão gratuitamente no Festival da Felicidade

Bananeira Brass Band e Raissa Fayet - A Bananeira é uma pesadíssima banda de metais de Curitiba que vem construindo um belo caminho musical. Com uma formação com cinco metais e bateria, transmitem uma intensa energia de cima do palco. Lançaram este ano seu primeiro single, “Fúria”. Estarão acompanhados de Raissa Fayet, talentosa compositora curitibana que desponta como uma das grandes revelações da nova MPB.

Versatilidade é sua marca: faz trompete de boca, beatbox e toca violão, além de compor maior parte das músicas que interpreta. Sua veia teatral é parte integrante da sua personalidade e performance no palco, além de um enorme carisma aliado a um timbre forte e doce, que agrada diversos públicos e ouvidos exigentes. Seu primeiro disco foi produzido e arranjado pelo conceituado produtor Tom Sabóia e por Alexandre Menezes, O Xandão, da banda O Rappa.

Serviço: II Congresso Ingternacional de Felicidade 25 e 26 de novembro – Ópera de Arame, Curitiba Informações: www.congressodefelicidade.com.br. Ingressos esgotados. I Festival de Felicidade 25 e 26 de novembro – Pedreira Paulo Leminski, Curitiba Entrada gratuita Confira a programação completa no site: www.congressodefelicidade.com.br/festival-de-felicidade.

***A Bienal de Curitiba’17 traz arquitetura: visite a exposição***


Crédito das fotos: Divulgação.

Foto 01: Fabiane Azevedo –Diretora de Grupos de Trabalho AsBEA-PR; Juliana Lahóz – Vice-Pres. Comunicação e Marketing – AsBEA-PR; Cleverson Tramujas - Diretor Relações Institucionais – AsBEA-PR; Jeancarlo Versetti – Conselheiro Fiscal – AsBEA-PR; Ademar Stofela – Diretor Relações Empresariais – AsBEA-PR.


Foto 02: Luiz Ernesto Meyer Pereira – Diretor Geral da Bienal de Curitiba, Arq. Cristiane Lacerda – Vice-Presidente AsBEA-PR, Keiro Yamawaki – Presidente AsBEA-PR, Mônica Machado Lima – Vice-Presidente Bienal de Curitiba e Carolina Loch – Coordenadora Institucional Bienal de Curitiba.


Foto 03: Sandro Sasaki – IAB-PR, Arq. Cristiane Lacerda – Vice-Pres – AsBEA-PR. , Keiro Yamawaki – Presidente AsBEA-PR, Adolfo Sakaguti – Vice-Pres. Relações Institucionais.


Foto 04: Keiro Yamawaki – Presidente AsBEA-PR; Raul Juste Lores, Jornalista e autor do livro São Paulo nas Alturas.

***A Bienal de Curitiba’17, que foi oficialmente inaugurada, traz duas exposições dedicadas à arquitetura e urbanismo. Além da mostra reúne o melhor da arquitetura chinesa, a Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBEA/PR) fez um resgate histórico da sua contribuição nos últimos 20 anos, com o tema “ Arquitetura através das Gerações” que reúne projetos realizados tanto em Curitiba como no Paraná neste período.

Os painéis podem ser visitados no Palácio das Araucárias, até o dia 25 de fevereiro de 2018. Na visão do diretor geral da Bienal, Luiz Ernesto Pereira, a arquitetura está intimamente integrada ao tecido cultural e urbano de qualquer cidade, tanto é que alguns projetos arquitetônicos se elevam ao “estado da arte”, e se transformam em cartões postais, representando a fusão entre o passado e o futuro, em sociedades em constante transformação.

“Na mostra chinesa, podemos observar alguns desses trabalhos muito especiais espalhados pela China atual e assinados por gigantes da Europa, dos Estados Unidos e da China, assim como na mostra paranaense está o que de melhor se produz aqui”, destaca Luiz Ernesto Pereira. Ao comemorar 20 anos de consolidação, neste ano, a AsBEA/PR representa 80% de toda a produção arquitetônica do Paraná, reunindo 80 dos principais escritórios de arquitetura do Estado.

“Vivemos um grande momento da evolução da arquitetura empresarial no Brasil, com projetos cada vez mais complexos, que demandam inteligência, gestão e integração com ferramentas tecnológicas complexas e avançadas. Tudo isso contribui para impulsionar o segmento e transformar o potencial de criação e inovação da arquitetura, em todos os seus segmentos”, destaca o presidente da AsBEA-PR, Keiro Yamawaki.

Segundo ele, a AsBEA-PR atua para incentivar a formação de empresas sólidas de arquitetura, que possam atuar com respaldo jurídico e financeiro, e capazes de lidar com este novo contexto de mercado. A abertura da exposição da AsBEA/PR contou com palestra do jornalista e escritor, autor do livro "São Paulo nas Alturas – A Revolução Modernista da Arquitetura e do Mercado Imobiliário nos Anos 1950 e 1960".

Serviço: Exposição - Arquitetura através das gerações. Período de visitação para o público: de 10 de novembro a 25 de fevereiro de 2018, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h. Local: Palácio das Araucárias – Rua Jacy Loureiro de Campos, s/n - Centro Cívico, Curitiba – PR. Mais informações: bienaldecuritiba.com.br / asbea-pr.org.br Chancela da Exposição Realização: ASBEA – PR, Bienal de Curitiba e SEEC. Apoio: Secretaria de Cerimonial e Relações Internacionais do Governo de Estado do Paraná.

***Encontro de Veículos Antigos atrai colecionadores e apaixonados***


Crédito da foto: Fabiano Guma.

***O 26º Encontro Sul-Brasileiro de Veículos Antigos foi aberto oficialmente nesta sexta-feira (17), no Expotrade Convention Center, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. O Encontro reúne cerca de 700 veículos e é considerado um dos maiores do segmento na América Latina, com automóveis do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e participantes de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O Encontro acontece até domingo, dia 19. Participaram da solenidade de abertura o presidente do Veteran Car Club Paraná, Paulo Roberto Narezi, o coordenador executivo da prefeitura de Pinhais, Luizão Goulart (representando a prefeita Marli Paulino), o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e o vice-presidente da Federação Brasileira de Veículos Antigos, Altair Manoel. Narezi disse que o hobby por veículos antigos é a prova de relacionamentos que perduram por gerações e ultrapassam os limites geográficos. “Ao lado de cada carro está um colecionador que tem histórias para contar.

Histórias de como estes carros contribuíram para o desenvolvimento do país e como este tema aproxima as pessoas, cria amigos e fortalece laços”. Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, é o menor município do Paraná, mas é a décima economia do estado. “É um prazer para Pinhais receber um evento que reúne parte da história do Brasil. Como professor de história e mecânico, sou um admirador e um entusiasta de veículos antigos. E digo, como representante da prefeitura de Pinhais, que e uma honra recebermos este evento”, afirmou Luizão Goulart.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, lembrou a chegada do Ford T a Curitiba, importado por Francisco Fontana. O veículo, que veio de navio dos Estados Unidos e foi desembarcado no Porto de Paranaguá, fez o primeiro trajeto da Avenida João Gualberto, residência de Fontana, até a Rua XV de Novembro. “O invento de Mister Ford, movido a petróleo, será cada vez mais peça de museus. Estes motores estão sendo substituídos por energia solar e outras alternativas. Os carros aqui expostos são dignos de admiração e devem ser um patrimônio coletivo”.

Troféus - Como parte da programação do Encontro, haverá neste sábado (18), às 19h, a cerimônia de premiação das 25 categorias automotivas participantes. A solenidade será no auditório Jardim Botânico, do Expotrade. Serão premiados na classificação Standard: Veteranos e Vintage: até 1931 Pré-Guerra: de 1932 a 1945, Pós-Guerra (Importados): de 1946 a 1959, Modernos I (Importados): de 1960 a 1969, Modernos II (Importados): de 1970 a 1979, Modernos I (Nacionais – produção em série): até 1969, Modernos II (Nacionais – produção em série): de 1970 a 1979, Contemporâneos (Importados): de 1980 a 1987, Contemporâneos (Nacionais): de 1980 a 1987 Entre os Especiais serão premiados os Fora de Série: até 1987, Militares: até 1987, Competição: até 1987, Hot Rods, Custom, Caminhões, Bicicletas, Motocicletas e Pedal Cars.

E na categoria Prêmios Especiais estão The Best of the Show, José Aurélio Affonso Filho (entregue pela Federação Brasileira de Veículos Antigos), Testemunho de Época, Curiosidade e Honra ao Mérito. També no sábado, às 10h, o chefe de Divisão de Registro de Veículos do Detran, Larson Orlando, dará a palestra Trânsito e Reflexões, sobre o uso correto dos equipamentos obrigatórios disponíveis nos veículos, de forma criativa e dinâmica. Serão apresentadas também situações práticas para que as pessoas reflitam sobre as atitudes corretas em busca de prevenção e segurança no trânsito.

Modelos - Estão em exposição alguns dos veículos que foram ao Chile em outubro de 2016. Nesta expedição, que durou seis dias, 22 carros fizeram os 3.600 km do trajeto entre Curitiba e Santiago. O veículo mais antigo neste raid foi fabricado em 1930. Também está exposto o Ford Galaxie Landau 1978, usado para transportar o Papa João Paulo II, em 1980, quando ele esteve em Curitiba. Os visitantes verão veículos das marcas Chevrolet, Ford, Mercedes-Benz, Volkswagen, Ferrari, Corvette, Porsche, Jaguar, Packard, Rolls-Royce, Dodge, Chrysler, Pontiac, Willys Overland, Vanguard, Desoto, Studebaker, Austin, Hudson, e os caminhões norte-americanos Peterbilt, Kenworth, Chevrolet, Ford e FNM.

Participam deste evento o Veteran Car Club Novo Hamburgo, Confraria do Karmann – Guia, Veteran Sul Catarinense, Larson Detran, Grupo Rural, Autos Antigos da Serra – São Bento do Sul, Clube Chevetteiros Curitiba, Confraria do Hot, Maverick Club do Brasil, Maverick Clube de Curitiba, Armazém Garagem, MP Lafer Autoclube, Puma Clube do Brasil, Clube da Kombi Curitiba, Clube Maverick V8, Dodge Clube de Curitiba, Clube Elas, Caamp, Clube do Fordinho, Confraria Clássicos de Curitiba, Clube do Mustang, Clube de Colecionadores de Veículos Antigos, Clube WF 83 Iguaçu, Curitiba Roadsters e Opala Club Curitiba. Além destes, participam expositores de outros 15 clubes do país.

Comemoração - O 26º Encontro Sul-Brasileiro de Veículos Antigos coincide com os 40 anos de criação do Veteran Car Club do Paraná, fundado em 13 de julho de 1977. “Este é um evento marcante para o Veteran Car Club do Paraná. A diversidade de veículos, tanto no que se refere a marcas, anos de fabricação, origem e da distância percorrida para participar do evento, para nós, é o melhor presente que podemos receber no ano em que comemoramos 40 anos de fundação. Uma verdadeira homenagem aos nossos fundadores e sócios”, disse Narezi.

O Veteran fez os primeiros salões de carros nos anos de 1978, 1980 e 1985. Atualmente são 94 títulos patrimoniais que reúnem cerca de 600 veículos. Estrutura – além da exposição, há praça de alimentação, estandes com peças de carros, antiguidades e vestuário. Também estão acontecendo pocket shows com bandas e, na área externa está montada uma estrutura para compra e venda de veículos, restaurados ou não.

A Confraria Clássicos de Curitiba lançou no Encontro o calendário, vendido a R$15,00, com renda revertida para a Casa Redentor, em Curitiba. Tiragem de 22 mil unidades. Calendário desde 2013 - O 26º Encontro Sul-Brasileiro de Veículos Antigos é uma realização do Veteran Car Club do Paraná e Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), com patrocínio master Baterias Cral, patrocínio Hospital do Rocio. Apoio Copel Telecom, Sistema Integrado de Rádios (Ouro Verde FM, Caiobá FM e Difusora AM), Petrobrás Premmia, Gasolina Petrobrás GRID e Instituto Municipal Curitiba Turismo.

Serviço: 26º Encontro Sul-Brasileiro de Veículos Antigos Até 19 de novembro de 2017 (dia 17, das 9h às 21h, e dias 18 e 19, das 9h às 19h) Abertura bilheteria: 9h / Encerramento bilheteria: 21h (dia 17/11) e 19h (dias 18 e 19/11). Entrada: R$ 20,00 e R$10,00 (descontos previstos em lei), criança até 10 anos não paga. Classificação: Livre Expotrade Convention Center Rodovia Dep. João Leopoldo Jacomel, 10454 Vila Amélia, Pinhais – PR Estacionamento terceirizado Estapar – R$ 20,00 o período FB: https://www.facebook.com/pg/veteranpr. Informações: https://www.26sbva.com.br ou (41) 3256-4503 Realização Veteran Car Club do Paraná e Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA).

***Moratória na abertura de escolas médicas***

***A Associação Médica Brasileira (AMB) expressa seu total apoio à moratória decretada pelo Ministério da Educação, que proíbe a criação de novas escolas de medicina no país por um prazo de cinco anos. A medida foi um dos pleitos levados pela AMB ao ministério, em reuniões realizadas no mês de outubro. O objetivo é solucionar um problema grave: a má formação de médicos oriundos de escolas de medicina abertas sem condições mínimas necessárias para a formação de profissionais qualificados para atender a população de maneira adequada.

“Formar médicos custa caro. Formar maus médicos custa muito mais caro. E por um longo período. Médicos mal formados são mais inseguros, solicitam exames desnecessários, não utilizam os tratamentos apropriados, não seguem os protocolos corretos, aumentando o tempo de internação dos pacientes e de intervenção médica sem real necessidade. Sobrecarregam o sistema de saúde, principalmente o público, que carece de mecanismos de gestão, precarizam a prevenção dos agravos e, pior, colocam em risco a vida dos brasileiros”, afirma Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

“Agora é fundamental que o decreto seja assinado pelo presidente da República, com a agilidade que o tema merece”, alerta Lincoln. A moratória na abertura de novas escolas médicas é um passo importante para a resolução dos problemas de qualidade na formação desta área. Não é uma demanda da classe médica. É uma demanda de todos os que se debruçam sobre o assunto e avaliam os riscos de criar escolas sem a garantia capacitação correta de seus profissionais. Outros passos precisam ser dados na sequência, visando garantir a preparação de bons médicos.

“Precisamos cancelar os editais lançados durante o governo anterior e que ainda estão em andamento. Eles foram concebidos com os mesmos vícios que causaram os problemas que temos visto em diversas escolas inauguradas recentemente”, avalia o presidente da AMB. Também é fundamental resolver a situação das faculdades já abertas nos últimos anos e que estão operando sem as condições necessárias para a formação de profissionais competentes. Estes estabelecimentos precisam ser avaliados constantemente, assim como seus alunos, de forma seriada.

Para Lincoln Ferreira, “as escolas que não estão atuando dentro de um determinado padrão de qualidade precisam sofrer sanções e readequações”. E acrescenta: “Não podemos permitir a existência de médicos de primeira e de segunda classe. A população precisa ter certeza de que, se um médico está formado e com um diploma, ele tem totais condições de atendê-la, independentemente de onde tenha estudado”. Esta fiscalização de controle de qualidade é uma bandeira de longa data da AMB, inclusive para médicos formados antes da abertura indiscriminada de novas escolas.

Mercado da educação médica - Há bons cursos de medicina inaugurados nos últimos anos, mas, na maioria dos casos, as novas escolas médicas têm sido criadas por interesses políticos ou econômicos de alguns grupos e sem uma visão estratégica sobre o atendimento à população. Cidades escolhidas para este fim, às vezes muito distantes de uma capital, onde não existem médicos qualificados e habilitados sequer para atender à população, quanto mais para exercer a docência e formar outros médicos.

Aulas com professores inexperientes e sem a competência necessária obviamente gerarão profissionais despreparados. Há registros, inclusive, de escola de medicina que teve aulas transferidas para o período noturno por não haver professor para dar aula durante o dia. A estrutura física também deixa muito a desejar. Em várias dessas escolas não há hospital universitário, sendo aceitos convênios com a rede pública de saúde (hospitais e outras unidades), entidades que não têm a vocação para o ensino, deixando descoberto importante aspecto do ensino médico: a convivência, orientada desde cedo, para casos reais.

***Matrículas 2018: Como definir a escola mais adequada para os filhos***


Crédito da foto: Divulgação.

***Aberta a temporada de matrículas: os últimos meses do ano são para muitos pais e responsáveis um período que demanda uma atenção extra quanto ao desenvolvimento escolar dos jovens, sejam crianças ou adolescentes. Neste período, é comum definir se os filhos vão permanecer na mesma escola ou se está na hora de buscar um outro colégio. Já em outras situações, as escolas vão apenas até determinada série e então é preciso buscar uma outra instituição. Ou então há mudança de cidade ou de bairro, entre outros fatores que podem influenciar na decisão.

Este é geralmente um momento decisivo, em que muitos pais já fizeram pesquisas e muitas vezes visitas e entrevistas, direcionando-se para a derradeira tomada de decisão. Nesta hora, esta se apresenta como uma questão inevitável: mas, afinal, qual a escola mais adequada para o meu filho? “Temos percebido que as famílias iniciam as pesquisas para o ano letivo seguinte cada vez mais cedo. Começam a pesquisar já no início do 2º semestre.

Desde o ano passado, principalmente, percebemos este movimento, talvez pelo momento econômico do país. Geralmente, no mês de novembro, as famílias já estão na fase de decidir onde matricularão os filhos”, conta a psicóloga Maria Cristina Montingelli, coordenadora de Ensino Fundamental I do Colégio Sion Curitiba. “É, inclusive, o período de matrícula de muitas escolas”, assinala.

Como decidir - Maria Cristina Montingelli aponta que, para definir a escola mais adequada, deve-se considerar as particularidades de ensino e funcionamento das instituições visadas. “E é bem importante conhecer o seu filho. Cada criança, cada pessoa, tem um modo de ser e de melhor aprender”, orienta. As crenças de cada família também são um aspecto relevante. “Vale ter em mente quais são os objetivos da família. O que ela espera do espaço escolar”. Essas são questões cruciais.

“Aspectos práticos também são pertinentes. Tem família que precisa do período regular, outras do período integral. Há famílias que precisam que o aluno faça as refeições na escola. Tem que ver a necessidade e o objetivo”, indica. Perguntar e pesquisar sobre a metodologia de cada escola também ajuda a definir aquela mais de acordo com as crenças da família e o propósito para a formação dos filhos. “A escola tem hoje um papel muito importante como espaço de socialização das crianças e jovens. Cada vez menos eles socializam em outros espaços, brincando no bairro, por exemplo, como em gerações anteriores. Então a escola se apresenta para muitos como o primeiro espaço de convívio longe do ambiente familiar”, observa a psicóloga.

“Ela vai ser assim essencial no desenvolvimento de noções de coletividade, de valores, de pertença à uma comunidade, e essas experiências vão enriquecer a construção da identidade do sujeito”, aponta. “Para tanto, vale à família se perguntar questões como: o foco é a aprovação no vestibular?” ou “desejo uma escola que também desenvolva valores de cidadania, respeito, habilidades socioemocionais? Como a escola vê a criança e o adolescente, qual o seu olhar? Estas são reflexões que a família deve fazer”, destaca Maria Cristina Montingelli. “Há muitas escolas atualmente, para diferentes necessidades e expectativas. É muito bom que exista esta diversidade.”

Decisão dos pais ou dos filhos - Maria Cristina Montingelli enfatiza que a decisão final deve ser dos pais. “A decisão deve ser do adulto, é possível um diálogo e até abrir certas opções, especialmente conforme a idade avança, mas sempre partindo do referencial adulto”, afirma. “A criança vai olhar aspectos do seu universo infantil. Então o mais adequado é que o adulto exerça seu papel de adulto, orientando a decisão”, pondera. “Depois, no Ensino Médio, é importante ficar mais alinhado com os desejos do jovem, porque já é o momento de algumas decisões e da busca de novas experiências, mas continua cabendo ao adulto orientar o diálogo. O adolescente continua precisando do olhar de segurança que vem do adulto.”

Mais uma dica: observar - Conforme a psicóloga, não há uma fórmula básica, visto que cada família tem um jeito e diferentes necessidades e visões em relação ao ensino. Mas há um aspecto que pode auxiliar sensivelmente na decisão acertada: observar a dinâmica das escolas em análise. “Além das entrevistas e apresentações formais, os pais devem transitar na escola observando como se dão as dinâmicas entre os alunos, as classes, como transcorrem as aulas”, propõe. “Assim, podem perceber na prática a aplicação das diretrizes e metodologia da escola. E se estão de acordo com o que desejam para o desenvolvimento educacional de seus filhos.”

Matrículas Sion - O final do ano é período de matrículas no Colégio Sion Curitiba. “O Sion é um colégio muito procurado, então temos alguns protocolos como as listas de espera, é importante que os pais se programem”, recomenda Maria Cristina Montingelli. “Trabalhamos as matrículas de forma muito personalizada. As famílias que vêm buscar a escola fazem visitas guiadas, conhecem de forma profunda nossa metodologia, que é o Método Montessori. São grupos bem pequenos, por vezes até mesmo as visitas são individuais, para que a família possa conhecer mesmo a escola funcionando. As famílias entram nas salas, para ver como é a realidade”, revela.

Sobre o Sion Curitiba - A formação de crianças e jovens para a vida é um desafio na atualidade, com a velocidade das transformações na chamada era digital. Referência no ensino, o Colégio Nossa Senhora de Sion de Curitiba une tradição e atualização constante, atuando com base na inovadora linha pedagógica da Metodologia Montessori associada ao Método de Psicomotricidade Ramain. Fundado em 1906, com proposta educativa voltada ao desenvolvimento humano, o Colégio Sion Curitiba prepara integralmente, há 111 anos, pessoas e cidadãos aptos a se posicionar diante dos desafios da vida com resiliência, sabedoria e tolerância, características mais que necessárias ao agitado cotidiano contemporâneo.

Serviço: Colégio Nossa Senhora de Sion de Curitiba Bairros: Sion Batel e Sion Solitude Cursos: Educação Infantil; Ensino Fundamental I; Ensino Fundamental II; Ensino Médio; Período Integral Fone: 41 3019-6155 (Batel) | 41 3226-6161 (Solitude) Endereço: Alameda Presidente Taunay, 260 (Batel) Rodovia Curitiba-Paranaguá BR 277, 4761 (Solitude) Site: www.sioncuritiba.com.br - Facebook: www.facebook.com/sioncuritiba - Blog: http://sioncuritiba.com.br/noticias.

***Operário Pilarzinho Sport Clube busca uma vaga na final da Suburbana***

***O Operário Pilarzinho Sport Clube disputa, neste sábado (18), uma vaga na final da Suburbana, um dos maiores campeonatos de futebol amador do estado do Paraná. O time joga com o Trieste que é o líder do campeonato e pode garantir uma vaga para a final da série A.

O time conseguiu emplacar nas semifinais as equipes: juvenil e adulta. O objetivo do time é chegar à final do campeonato e vencer. O Operário Pilarzinho Sport Clube não chega entre os quatro melhores da série A há quase dois anos, agora o time joga buscando a vitória e em caso de empate, vai para os pênaltis, com a oportunidade de estar entre os melhores.

Serviço: Jogo - Operário Pilarzinho x Trieste Data: 18/11/2017 - Horário: 16h30 Local: Trieste Stadium Endereço: Rua Professor Francisco Zardo, 790, Santa Felicidade, Curitiba/PR Entrada: R$10,00.

***Caixa Cultural traz Grupo Parlapatões com a peça, Até que deus é um ventilador de teto***


Crédito da foto: Divulgação.

***Escrito especialmente para o Dramamix, das Satyrianas 2014, Até que deus é um ventilador de teto segue a mesma vertente dramatúrgica onde realidade e imaginação se mesclam, sem distinção, nas ações das personagens. Para a montagem, os Parlapatões convidaram o diretor Pedro Granato em busca de uma linguagem intensa e contemporânea, permitindo que a poesia do texto dialogue com o público e, com isso, trazendo uma plasticidade que revela os incômodos e prisões cotidianas de uma pessoa de classe média de uma grande cidade. Até que deus é um ventilador de teto conta a história de um jornalista de 50 anos que trabalha como redator e, de dentro de seu carro, imagina que um velho senhor, vendedor de balas no semáforo, possa ser um deus que desceu à Terra para observar a vida dos homens.

O jornalista é sequestrado e tem como vigia o tal velho, que já conhecia da rua. Suas reflexões revelam a relação deste homem com o mundo, com sua mulher e seu filho. Pedro Granato acredita que “esse homem, cansado de tantas relações virtuais e do esvaziamento de sentido da vida, é catapultado para reflexões que misturam o risco da vida real com delírios de sua cabeça”. Por isso, sua encenação coloca “o homem cercado em um pequeno aquário que representa todos os espaços em que vive confinado: sua mesa no escritório, seu carro com ar condicionado e sua lanchonete de costume”.

Já o misterioso velho, em sua tarefa de vigiar e aguardar ordens, desmistifica o tempo todo aquilo que o homem imagina, trazendo um componente de humor negro à relação entre eles. O velho revela uma total descrença com a vida e coloca o homem em pânico diante de sua falta de esperança. O espetáculo trata com humor a crise de um homem que se vê tomado por compromissos e, vivendo uma situação limite de perigo, pode colocar a sua vida em perspectiva. A encenação foge do descritivo e abre espaço para o poder simbólico das imagens. O texto gira em torno de como o medo integra a vida dos brasileiros que, cercados pela violência e todo o imaginário que ela carrega, mudam suas relações, gerando preconceitos e dificultando aproximações mais humanas.

A direção de Pedro Granato pretende trazer, por meio de efeitos de luz e sonoplastia que interagem com a cena, uma interpretação que coloque os Parlapatões, Hugo Possolo e Raul Barretto, no limiar do drama e do humor negro que o texto aponta, flertando com uma desconstrução, que foge do naturalismo, para revelar a alma das duas personagens. Já a iluminação de Aline Santini trabalha o isolamento da personagem em contradição com o imenso espaço que vai encontrar em seu cativeiro, buscando também jogar com os signos urbanos que nos sufocam diariamente, com os matizes de cores e a pulsação de um semáforo. A trilha de Raul Teixeira busca trabalhar os respiros da cena, como uma pontuação minimalista das emoções que transitam e das imagens criadas pelo homem que faz reflexões diante de seu desespero.

A cenografia de Diego Dac e Saulo Santos, do Ateliê Russo, deixa o homem ficar preso a uma cadeira, um aquário que é, ao mesmo tempo, seu carro, escritório e cativeiro, por onde o velho circula com liberdade e poder. Uma leitura crua sobre a maneira como a classe média lida com seu medo da violência urbana. Se equilibrando entre emoção, humor, absurdo e reflexão, o grupo Parlapatões dá mais um passo em sua pesquisa artística para trazer dilemas dos dias de hoje ao palco. O texto inédito de Hugo Possolo encontra na encenação de Pedro Granato espaços para serem completados pela plateia com imagens fortes e sintéticas. Um espetáculo onde até deus pode ser um ventilador de teto.

Sobre Hugo Possolo - Dramaturgo, ator, cenógrafo, figurinista e diretor de teatro, circo e ópera, Hugo Possolo prefere se definir como Palhaço. Autor de mais de 30 peças teatrais, além de diversos roteiros de shows, dirigiu mais de 50 espetáculos em sua carreira. É fundador do grupo teatral Parlapatões.

Entre seus trabalhos destacam-se: Sardanapalo (93); U Fabuliô (96); Piolin (97); A Flauta Mágica (96), ópera sob regência de Abel Rocha; Não Escrevi Isto (98); Farsa Quixotesca (99); Eu e Meu Guarda-Chuva (2003), ópera-rock em parceria com Branco Mello, dos Titãs; As Nuvens e/ou Um Deus Chamado Dinheiro (2003); Prego na Testa (2005); A Italiana em Argel (2007), ópera sob regência de Jamil Maluf; Parlapatões Revistam Angeli (2013); Burguês Fidalgo (2014); e Eu Cão Eu (2014), pelo qual foi indicado ao Prêmio Shell de melhor texto. Foi Coordenador Nacional de Circo da Funarte (2004/2005).

Fundou o Circo Roda onde escreveu e dirigiu Stapafúrdyo (2006); Oceano (2008) e DNA – somos todos muitos iguais (2010). Foi indicado ao Prêmio Governador do Estado de São Paulo (2011) pelo trabalho dedicado ao Circo. Em 2014, recebeu o Prêmio Fundação Bunge por vida e obra em Artes Circenses. Integrante da Associação de Amigos da Praça, responsável pela fundação da SP Escola de Teatro. Realizador da Festa do Teatro, evento de distribuição gratuita de ingressos de teatro. Coordena o Espaço Parlapatões, marco na revitalização do centro paulistano e o Galpão Parlapatões, centro de pesquisa em artes circenses.

Sobre os Parlapatões - Há 23 anos os Parlapatões trabalham voltados para a comédia, utilizando técnicas circenses e de teatro de rua. Seus espetáculos circularam em diversas capitais do Brasil e destacaram-se nos principais festivais internacionais: FILO (Londrina), FIT (Belo Horizonte) e Porto Alegre em Cena. Seus grandes sucessos são: PPP@WllmShkspr.br, que atingiu mais de 50 mil espectadores; Sardanapalo, dois anos em cartaz e destaque no Festival de Edimburgo, Escócia; e U Fabuliô, representante oficial do Brasil na Expo 98, em Lisboa. Em 98, receberam o Grande Prêmio da Crítica APCA pelo evento Vamos Comer O Piolim. Ao completarem 10 anos de trabalho, lançaram o livro Riso em Cena, do jornalista Valmir Santos.

Em 2012, os Parlapatões remontaram seu grande sucesso: o espetáculo PPP@WllmShkspr.br, com texto do americano Adam Long, mantendo na nova montagem a tradução de Barbara Heliodora e a direção de Emílio Di Biasi. Em 2013, realizam quatro novas montagens: Parlapatões Revistam Angeli com direção de Hugo Possolo, trilha sonora de Branco Mello e desenhos de Angeli estreou no Festival de Curitiba; Festival de Peças de Um Minuto, versão portuguesa com temporada realizada em Lisboa; o monólogo Eu Cão Eu com texto de Hugo Possolo e direção de Rodolfo García Vaz; e o primeiro Molière da companhia: O Burguês Fidalgo com texto de Jean Baptiste- Molière e direção de Hugo Possolo.

Em 2014, em parceria com a Ricca Produções e Reinecke Produções, estrearam a comédia A Besta, de David Hirson, com direção de Alexandre Reinecke. Em paralelo às estreias e temporadas paulistanas, o grupo circula com seu repertório de espetáculos por todo o Brasil e pelo exterior. Mantém o Espaço Parlapatões no centro paulistano, que numa ação conjunta com teatros, promoveu a revitalização da Praça Roosevelt. Recentemente, abriram o Galpão Parlapatões, espaço de ensaios e centro de treinamento circense.

Sobre Pedro Granato - Diretor formado em Cinema e Vídeo pela ECA-USP. Participou do Directors LAB no Lincoln Center, em Nova Iorque, em 2014, sendo o único brasileiro em meio a com diretores do mundo inteiro. Estudou teatro com Simon McBurney, Alejandro Catalán, Tiche Vianna, Georgette Fadel, Carlos Simeone, Ésio Magalhães entre muitos outros. Dirigiu as peças: Quanto Custa? com textos de Bertolt Brecht, com estreia no CCBB São Paulo e Brasília vencedora de “Melhor trabalho realizado em sala convencional” no Prêmio CPT da Cooperativa Paulista de Teatro de 2013. Tem em seu currículo a direção de muitos espetáculos, alguns deles com itinerância.

Foi assistente de direção de Laís Bodanzky em Menecma, de Bráulio Mantovani, que estrou no Teatro do Sesi. Dirigiu o curta Uma Tragédia Brutal premiado como melhor direção no 1º Panorama de Cinema Latino-americano e melhor curta no MUV MAES. Editou diversos curtas e documentários. Lançou o CD Berlam e Banda Larga, interpretando músicas próprias. Participou do CD Geração SP e da trilha do filme José e Pilar, indicado para melhor trilha sonora original no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Dirigiu o lançamento do livro Os Cadernos de Itamar Assumpção para o Itaú Cultural. É professor de interpretação na Escola Superior de Artes Célia Helena e dirige e administra o Teatro Pequeno Ato, em São Paulo.

Serviço: Até que deus é um ventilador de teto Local: Caixa Cultural Curitiba. Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR) Data: 23 a 26 de novembro de 2017 (quinta a domingo) - Horário: quinta a sábado, às 20h; domingo, às 19h. Ingressos: vendas a partir de 18 de novembro (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito Caixa). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura. Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 16h às 19h). Classificação etária: 14 anos. Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes).

***SEEC informa - MIS-PR fechado para montagem de exposição***

***A Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) informa que no período de 16 a 20 de novembro de 2017 o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) estará fechado ao público para montagem da exposição “Todas as Pontas do Lápis”, que ocupará todas as salas do museu. O MIS-PR reabre no dia 20 de novembro, segunda-feira, às 19h, com a abertura da exposição que homenageia o cantor e compositor de samba paranaense, Palminor Rodrigues Ferreira (1942-1978), o Lápis.

***Autor curitibano inova na literatura de mistério***


Crédito da foto: Divulgação.

***O autor independente Breno H. M. Soares é o mais novo nome da literatura de suspense e terror em Curitiba. Com uma mescla de influências de grandes nomes como Stephen King (“Carrie, a Estranha” e “It, a coisa”) e Carlos Ruiz Záfon (“A Sombra do Vento”), Soares traz uma narrativa leve e rápida com o título “Aqueles Olhos Verdes” para contar a história de um garoto atormentado pela culpa.

A culpa é personificada por Minas, um garoto loiro que flutua no ar e que está ali para tentar matar Henrique, que sofreu um acidente grave de carro e perdeu praticamente toda a sua memória. Henrique não se lembra o porquê de estar ali, quem é ou quem são as pessoas que o visitam no quarto de hospital, e muito menos irá saber os segredos do seu passado que o atormentam em forma do tal Deus da Culpa.

A única coisa que sabe é que tem muito medo de descobrir o motivo dessa assombração. O diferencial do enredo é o estilo como o autor traz o vilão da história como algo que caminha ao lado do protagonista desde o início, sem se esconder nas trevas.

A narrativa leve e direta transporta o leitor para dentro da história e faz com que ele mergulhe de cabeça no universo criado pelo autor. Soares é estudante de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. “Aqueles Olhos Verdes” é sua segunda publicação, disponível para a venda desde dezembro de 2016.

***Humberto Gessinger lança inédita “Pra Caramba”***


Crédito da foto: Divulgação.

***Um dos grandes nomes do rock nacional, Humberto Gessinger lança hoje a inédita “Pra Caramba”. A canção de sua autoria estará no seu novo DVD solo, previsto para março do próximo ano. Além do lançamento digital em todas as plataformas pela Deck, a canção também já tem seu clipe disponível no YouTube.

O vídeo foi gravado em Porto Alegre, em agosto de 2017, com direção de Pietro Grassia. Humberto Gessinger, cantando, tocando piano e harmônica, é acompanhado por Nando Peters no contrabaixo e Filipe Rotta no bandolim e voz.

"Pra Caramba" é a primeira das quatro canções inéditas que Humberto Gessinger apresenta ao público. As canções serão lançadas uma a cada mês e farão parte do DVD, que inclui também o registro do show “Desde aquele dia - 30 anos da Revolta dos Dândis”. Para assistir, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=SB8-x3mRP8s.
 
***Anitta veste peça da Maison Alexandrine no pré-Grammy, em Las Vegas***


Crédito das fotos: Divulgação.

***A cantora Anitta se apresentou na última quarta-feira (15) na festa pré-Grammy, em Las Vegas, vestindo um modelo de macacão da Maison Alexandrine que foi desenvolvido com exclusividade para ela.

A peça luxuosa foi feita sob medida, inteiramente de crepe de seda e levou uma semana até ficar pronta. Anitta cantou ao lado de Nick Jonas, com quem cantou 'Looking For Paradise', no Person of the Year, em homenagem à Alejandro Sanz.

***Restaurante de frutos do mar oferece menu completo a partir de R$23***


Crédito das fotos: Divulgação.

***O Karbonell, referência em frutos do mar na capital paranaense e presente com duas unidades, nos bairros Cabral e Alto da XV, oferece diversas opções de menu completo para o almoço, com entrada, prato principal e sobremesa, com valores a partir de R$23, disponíveis de segunda a sexta, das 11h30 às 14h30. Para a entrada, o restaurante conta com salada tradicional, caldo de legumes ou caponata de berinjela com torradas.


Para o prato principal, são 13 sugestões, como Frango Grelhado (R$23), mais dois acompanhamentos escolhidos de acordo com a preferência dos clientes; Camarão Executivo (R$35), composto por dois espetos de camarão, podendo ser grelhados, à milanesa ou à romana, acompanhados de arroz branco e maionese; Strogonoff de Mignon (R$26), servido com arroz branco e fritas; Panqueca de Camarão (R$30), servida com mais dois acompanhamentos escolhidos elo cliente; Fettucine com Ragu de Mignon (R$28); e muitos outros.


Entre os acompanhamentos, arroz branco, arroz biro-biro, batata souté, batata frita, brocólis, legumes (cenoura, vagem, brocólis, cebola rouxa e abobrinha); farofa e arroz integral. Há ainda a possibilidade de acrescentar um molho especial pelo acréscimo de R$3, podendo ser molho de maracujá, concassê, madeira, chutney de manga, molho brano e alcaparras. Já para a sobremesa, o Karbonell oferece doces como torta alemã, pudim de leite, torta de limão, brownie de doce de leite, e outras opções, que variam de acordo com o dia da semana.

O cardápio executivo do Karbonell fica disponível para o almoço, de segunda a sexta, menos feriados. Sobre o Karbonell – Ganhador do Prêmio TopView Gastronomia, na categoria Frutos do Mar/Peixe, o Karbonell é referência no segmento e está presente na capital paranaense há 24 anos com duas unidades, o Karbonell Alto da XV e o Karbonell Cabral. A marca ainda comercializa variadas massas congeladas, como lasanha, rondeli, capeletti, entre outros.

Serviço: Karbonell Alto da XV Rua Schiller, 1370 – Alto da XV Informações e reservas: (41) 3093-5583 Facebook.com/karbonellaltodaxv - www.karbonell.com.br. Valet no local / Aceita todos os tipos de cartões. Karbonell Cabral Rua Doutor Manoel Pedro, 260 – Cabral Informações e reservas: (41) 3252-5583 - facebook.com/karbonellcabral - www.karbonell.com.br.

***Patraca – o Palhaço Astronauta***


Crédito da foto: Isabelle Neri.

***Estreia para o público no próximo dia 25 de novembro, às 16h, na Sala Raul Cruz, na sede da Cia. do Abração, o espetáculo para crianças de todas as idades: Patraca, O Palhaço Astronauta, adaptado do texto original, dirigido a crianças, da escritora e jornalista curitibana Joanita Ramos. A peça conta a história de Patraca, um palhaço que se imagina astronauta e alimenta a fantasia de fundar um mundo novo. Como em muitos casos da vida real, a utopia e o excesso de imaginação fazem com que o personagem seja confundido com um louco.

Mas revela-se que Patraca não é louco e sim um artista que manteve viva a sua imaginação de criança. Em torno desse argumento se desenvolve um enredo e outros personagens: uma mãe e duas crianças que, também, por suas particularidades e diferenças, encontram dificuldade em se relacionar. Assim, o tema central da peça se encaminha para sublinhar a necessidade do respeito, especialmente, à diversidade. Nas entrelinhas se estimula também outros valores como a amizade e lealdade, a criatividade, o uso da imaginação.

A autora Joanita Ramos conta que escreveu Patraca, o Palhaço Astronauta inspirada em dois personagens reais. Um deles é o fundador do Cirque du Soleil, Guy Laliberté, que havia embarcado numa nave espacial com nariz de palhaço. A outra, que dá nome a um dos personagens é Glória Kirinus, que havia pedido a opinião de Joanita sobre seus textos de um pós-doutorado nada convencional a respeito dos “sinthomas de poesia” e da existência de um ser mito-poético em cada um de nós.

“Juntando tudo isso, vieram brincar na minha página em branco, essas ‘loucas’ imagens do espaço sideral e de um palhaço diferente, tido como louco, mas que é no fundo um poeta”, diz a escritora. Os diretores Letícia Guimarães e Maurício Vogue comentam que o ponto de partida do espetáculo foi o desejo de trabalhar com a questão do ser diferente.

“Desse ser diferente e em ser aceito por todos. Dentro disso, estamos falando sobre tudo, sobre poesia, sobre preconceito e aceitar as pessoas como elas são e buscar que isso é possível. Para a gente poder criar esse mundo onde todos possam ser aceitos”, comenta Maurício. “Numa época em que estamos vivendo com tanta diversidade e com a falta de respeito a essa diversidade. Trazer a arte e a poesia e mostrar que o mundo possa ser mais leve”, acrescenta a diretora Letícia Guimarães.

O espetáculo foi viabilizado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba e tem o patrocínio da Fundação Cultural de Curitiba e incentivo do Banco do Brasil. A temporada de apresentações contempla 11 apresentações agendadas para escolas e segue temporada aberta ao público, a preços populares, aos sábados e domingos, com duas sessões, sábados e domingos, às 16h e 18h, até o dia 03 de dezembro.

Céu Vermelho e Cia. do Abração - O espaço cultural da Cia. do Abração comemora neste ano 16 anos de atividades, junto a Céu Vermelho. A noção “teatro para todas as idades” vem sendo investigada por ambas, com o intuito de promover um teatro sem fronteiras de idades. Propor um estado que seja sensível a compreensão da arte a partir da infância. A Cia do Abração é associada da ATINJ/PR e da AACA-Associação Abração Círculo das Artes.

Serviço: Patraca, O Palhaço Astronauta Apresentações: De 25/11a 03/12/2017 Horário: sábados e domingos às 16h e 18h Local: Sala Raul Cruz, sede da Cia. do Abração. Rua Paulo Ildefonso Assumpção, 725 - Bacacheri – Curitiba - PR Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) - Duração: 50 minutos. Classificação indicativa: Livre. Indicado para todas as idades.

***Paço da Liberdade apresenta neste sábado o show Janine Mathias convida Tuyo e Michele Mara***


Crédito da foto: Divulgação.

***O SESC Paço da Liberdade apresenta entre os dias 16 e 18 de novembro o evento, Axé - Celebração da Consciência Negra e Diversidade. Neste sábado, a cantora e compositora, Janine Mathias convida Tuyo e Michele Mara para um show ao céu aberto, a partir das 16h. Durante o show, vai acontecer a oficina de acessórios com Suelen Matos e turbantes com Juiana Moura.

A marcha do orgulho crespo, encerra a passeata durante o show dos artistas. Tendo a ancestralidade e a devoção como ponto de partida do encontro, Janine Mathias celebra ao lados dos artistas o canto e enaltece a música preta brasileira. Com quatro clipes e cinco singles lançados, recorrentemente Janine é convidada para participar do disco de músicos e coletâneas.

Destas parcerias, Janine já se apresentou ao lado de artistas nacionais e internacionais como, Mamy The Skills (Angola), Karol Conká, Gól Wayne (Cabo Verde), Tássia Reis, Eduardo Brechó, MC Magú, Léo Fé, As Bahias e a Cozinha Mineira, Cida Airam, Mental Abstrato, Aláfia, Karla da Silva, Toninho Geraes, Mv Hemp, Iria Braga entre outros. Maio de 2017 durante o mês de maio a turnê “Eu Quero Mergulhar”, 12 apresentações no Paraná ao longo do mês de maio nas unidades culturais do SESI - Serviço Social da Indústria. Em 2018, a cantora lanã seu novo disco chamado Dendê, com produção e direção musical de Eduardo Brechó.

Michele Mara: Michele Mara nascida em Curitiba começou a cantar música Gospel com sua família ainda criança, vencedora de vários prêmios cantando rap com Arquivo X, conseguiu uma bolsa de estudos, aos 26 anos se formou em Canto Popular pelo Conservatório de MPB de Curitiba em 2007. Em 2011 ganhou os títulos de Maior Imitadora do Brasil e Maior Imitadora América Latina da Cantora Americana Aretha Franklin no programa do Faustão, chegando a ser homenageada pelo próprio Faustão sendo convidada por ele a mostrar quem era Michele Mara no programa, levando o Brasil as lágrimas com sua história.

Tuyo é um trio nascido em 2016, formado por Lilian Soares, Jean Machado e Lay Soares, ex integrantes da Simonami, banda na qual mostraram pela primeira vez as suas experimentações vocais com o álbum ‘Então morramos’, que gerou mais de 1 milhão de execuções por streaming. A trajetória musical desses artistas sempre apontou para um discurso peculiar em relação a dureza de viver. Com o seu novo show, onde cantam músicas autorais inéditas, músicas da época do Simonami e algumas versões, Tuyo virá trazendo sua autenticidade e amor.

Serviço: Janine Mathias convida Tuyo e Michele Mara Onde: SESC Paço da Liberdade Endereço: Praça Generoso Marques, 189 - São Francisco Quando: Sábado (18/11) - Horário: 16h - Gratuito.

***Teatro Porto Seguro recebe Fernanda Abreu em Amor Geral***


Crédito da foto: Divulgação.

***Fernanda Abreu desembarca mais uma vez em São Paulo para apresentar o show Amor Geral dia 21 de novembro, terça-feira, às 21h, no Teatro Porto Seguro. A apresentação, cheia de suingue e balanço traz uma mensagem de tolerância e respeito às liberdades individuais, com a participação especial da Focus Cia. de Dança. No repertório seis músicas do álbum inédito Amor Geral, além de grandes sucessos da carreira da artista que teve toda a sua discografia relançada nas plataformas digitais em agosto de 2016. 

Com cenografia de Luiz Stein, figurino de Rogério S. e coreografia de Fernanda Abreu e Cristina Amadeo, o show tem a direção geral da artista. Acompanhada por uma banda suingada composta por Tuto Ferraz na bateria e programação eletrônica, André Carneiro no baixo, Fernando Vidal na guitarra e Donatinho nos teclados, completam o time Alegria Mattus nos vocais e a bailarina Victórya Devin. 

No set-list, além de trabalhos do mais novo álbum como Outro Sim (Fernanda Abreu, Gabriel Moura, Jovi Joviniano), Saber Chegar (Fernanda Abreu/Donatinho/Tibless/Play Pires), Deliciosamente (Fernanda Abreu/Alexandre Vaz/Jorge Ailton) e Amor Geral (Feranda Abreu/Fausto Fawcet/Pedro Bernardes), a cantora apresenta clássicos como Rio 40 Graus (Fernanda Abreu/Carlos Laufer/Fausto Fawcett), Veneno da Lata (Fernanda Abreu/ Will Mowatt), Jorge de Capadócia (Jorge Ben Jor), Garota Sangue Bom (Fernanda Abreu/Fausto Fawcett), Kátia Flavia (Fausto Fawcett/ Carlos Laufer), sempre acompanhados de performances que esbanjavam sensualidade. 

A estreia do show aconteceu no final de 2016 no Rio de Janeiro e São Paulo e já percorreu Manaus, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Goiania, Salvador (Festival da Primavera), Pernambuco (no tradicional Festival de Garanhuns) e cidades no interior de São Paulo com sucesso de crítica e público. 

A apresentação da artista no Rock in Rio em setembro foi destaque na mídia impressa (capa do jornal O Globo), entrou no ranking dos 10 melhores shows do RIR (Palco Mundo + Palco Sunset) através de votação popular promovida pelo portal UOL e recebeu cobertura completa das rádios e TVs presentes no Festival. Fernanda Abreu iniciou a carreira em 1982 como vocalista da banda Blitz. 

Após o término do grupo, a artista seguiu carreira solo a partir de 1990 apresentando em suas canções influências de sambalanço, disco music, rap, funk e funk carioca. Com sete álbuns de lançados e o CD e DVD MTV Ao Vivo (2006), a cantora e compositora se firmou como pioneira no uso de samplers como instrumento, cravando importância fundamental na música produzida nos anos 1990. 

O CD Da Lata (1995) marcou a estreia de sua carreira internacional onde vem lançando seus álbuns e fazendo shows. Considerada uma das principais Companhias de Dança Contemporânea do Brasil, a Focus Cia. de Dança, dirigida e coreografada por Alex Neoral, já se apresentou em 32 cidades da França destacando a Bienal de Dança de Lyon. No exterior, levou suas obras para Canadá, Estados Unidos, Portugal, Itália, Alemanha e Panamá e no Brasil, para mais 80 cidades, entre capitais e cidades do interior. 

Serviço: Fernanda Abreu no show Amor Geral Dia 21 de novembro terça-feira, às 21h Ingressos: R$ 80,00 plateia / R$ 60 balcão e frisas Classificação: Livre - Duração: 80 minutos. Gênero: MPB/POP. Teatro Porto Seguro Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo Telefone (11) 3226-7300. Bilheteria:De terça a sábado, das 13h às 21h e domingos, das 12h às 19h. Capacidade: 496 lugares. Formas de pagamento:Todos os cartões de crédito e débito (exceto Cabal, Sorocred e Goodcard). Acessibilidade:10 lugares para cadeirantes e 5 cadeiras para obesos. Estacionamento no local: Estapar R$ 20,00 (self parking) - Clientes Porto Seguro têm 50% de desconto. 

Serviço de Vans: Transporte Gratuito Estação Luz – Teatro Porto Seguro – Estação Luz. O Teatro Porto Seguro oferece vans gratuitas da Estação Luz até as dependências do Teatro. Como pegar: Na Estação Luz, na saída Rua José Paulino/Praça da Luz/Pinacoteca, vans personalizadas passam em frente ao local indicado para pegar os espectadores. Para mais informações, contate a equipe do Teatro Porto Seguro. Bicicletário – grátis. Gemma Restaurante:Terças a sextas-feiras das 10h às 19h; sábados das 10 às 18h e domingos das 10h às 16h. Happy hour quartas, quintas e sextas-feiras até 21h. Vendas: www.ingressorapido.com.br - Site http://www.teatroportoseguro.com.br.

***Festa do Rosário e outras atrações do mês da consciência negra movimentam o centro histórico neste domingo***


Crédito da foto: Daniel Rebello / Edição: Alcelly J. Flores.

***A Festa do Rosário, com a tradicional lavação das escadarias da antiga Igreja do Rosário dos Homens Preto de São Benedito, é o ponto alto da programação do Mês da Consciência Negra em Curitiba. A festa será realizada no próximo domingo (19/11), a partir das 9h30, com um ato inter-religioso no interior da igreja, onde representantes das mais diversas denominações religiosas se reúnem para compartilhar mensagens de fé, paz e respeito.

Após a tradicional lavação das escadas com flores e perfumes, tem início às 11h o cortejo com os Batuqueiros, saindo da Fonte da Memória (Praça Garibaldi) até o marco do Pelourinho, passando pelas gameleiras sagradas da Praça Tiradentes. Às 12h, no Memorial de Curitiba, o festival Vozes do Sagrado reúne corais de música sacra de diversas tradições religiosas.

“Esta é uma festa plural, de resgaste, de consciência. É uma festa em que a umbanda e o candomblé convidam todas as religiões a comungarem do mesmo sentimento de amor e respeito pelo diferente”, diz o coordenador de Igualdade Racial da Prefeitura de Curitiba, Adegmar José da Silva, mais conhecido como Candieiro, ativista da causa negra há mais de 30 anos. Candieiro explica que a festa curitibana se inspirou na lavagem das escadarias da Igreja do Bonfim, em Salvador, mas depois se tornou uma referência para as comemorações em outras cidades. Atualmente é, segundo ele, uma das mais fortes manifestações em defesa da igualdade racial do sul do Brasil.

De acordo com o ativista, a festa cresce com o clamor popular pelo resgate e conhecimento de uma verdade histórica que estava sendo esquecida – a de que os negros foram protagonistas na construção da cidade desde a sua concepção, não apenas como mão-de-obra, mas como ser pensante, com presença em todos os ciclos de desenvolvimento de Curitiba – econômico, intelectual e cultural. Além da Festa do Rosário, o fim de semana terá ainda como atrações do Mês da Consciência Negra a Marcha do Orgulho Crespo, a Oficina de Turbantes e o Seminário Africanitude. Confira: Marcha do

Orgulho Crespo - A 2ª Marcha do Orgulho Crespo acontece neste sábado (18/11) em Curitiba. O evento celebra a cultura afro-brasileira e integra as ações da Marcha do Orgulho Crespo Brasil, movimento nacional de valorização da estética negra por meio dos cabelos crespos e cacheados, criado em julho de 2015 em São Paulo.

A marcha também faz parte das atividades do Mês da Consciência Negra e está repleta de atrações. A concentração será às 13h, na Praça Santos Andrade, e de lá os participantes seguem para o Memorial de Curitiba onde, a partir de 15h30, acontecem vários shows. Entre os artistas estão Bia Ferreira, Siamese, Lipe Oliveira, Michele Mara e Bateria Show da Mocidade Azul. Pela manhã, a partir das 9h, serão oferecidas várias oficinas na UFPR (campus Santos Andrade).

Oficina de turbantes - A atividade, domingo (19), na Casa Hoffmann, utiliza os turbantes como elemento para debater o padrão de beleza na realidade brasileira. Com orientação de Preta Kenia, visa capacitar e enriquecer o conhecimento dos participantes. Os turbantes e adornos de cabeça serão utilizados para rememorar as práticas de embelezamento de matrizes africanas e sua contextualização sócio-histórica.

Africanitude no Pavilhão Étnico - O Memorial de Curitiba sediará nos dias 18 e 19 uma intensa programação dentro do Pavilhão Étnico. Com a temática da Consciência Negra, o evento reunirá diversos artistas no Memorial de Curitiba em uma série de oficinas, shows, saraus, rodas, contação de histórias, instalações e lançamentos de livros.

Serviço: Marcha do Orgulho Crespo Local: Praça Santos Andrade e Memorial de Curitiba (R. Claudino dos Santos, 79) Data e horário: sábado (18/11), a partir das 9h. Início da marcha: às 13h Festa do Rosário Local: Igreja do Rosário dos Homens de Preto de São Benedito – Praça Garibaldi Data e horário: domingo (19/11), às 9h30 Ingressos: gratuito.

Oficina de Turbantes Local: Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento (Rua Claudino dos Santos, 58 – Centro Histórico) Data e horário: 19 de novembro, às 14h Inscrições: gratuitas Mais informações: humaitacentrocultural@gmail.com. Seminário Africanitude Local: Pavilhão Étnico - Memorial de Curitiba - Rua Claudino dos Santos, 79 - Centro Data e horário: 18 e 19 de novembro, das 9h às 18h Ingressos: gratuito.

***Confraternização de final de ano é no TRYP Iguatemi***


Crédito da foto: Divulgação.

***Depois de um ano de muito trabalho e dedicação, é hora de reunir a equipe para comemorar as conquistas alcançadas em 2017. Pensando nisso, o hotel TRYP Iguatemi, administrado pela Meliá Hotel International, preparou um cardápio planejado especialmente para empresas e elaborado pelo chef David Cruz, responsável pelo restaurante Segóvia.

A partir de R$ 67 por pessoa, o pacote inclui 7 opções de salgados, 2 opções de doces, água, refrigerante, suco e cerveja nacional. Se preferir, o hotel dispõe de outras opções de pacotes. Os clientes devem realizar suas reservas no hotel com antecedência de pelo menos 48 horas. Podem ser atendidos grupos de 20 a 80 pessoas.

Serviço: TRYP Iguatemi – Rua Iguatemi, 150 – Itaim Bibi – São Paulo/SP Quanto: A partir de R$ 67 por pessoa (Incluso: 7 opções de salgados, 2 opções de doces água, refrigerante, suco e cerveja nacional). Taxas não inclusas no valor. Validade: até 30/12/2017. Aceita Visa e Visa Electron, Mastercard e Redeshop, Amex, Dinners. Não aceita cheques. Informações e reservas: (11) 3704-5100 – ramal 5116 ou eventos.iguatemi@tryphotels.com.br.

Sobre o TRYP Iguatemi - Indicado pelo Guia MICHELIN Rio de Janeiro & São Paulo em 2015, 2016 e 2017 e com Certificados de EcoLíderes nível Ouro e de Excelência do TripAdvisor 2017 e ganhador do “Loved by Guests Awards 2017” do site Hoteis.com, o hotel TRYP Iguatemi está situado no Itaim Bibi, bairro nobre da capital paulista.

O hotel conta com 210 apartamentos (com decoração feita pelo renomado arquiteto João Armentano) divididos em 21 andares. Na categoria Premium Room, os apartamentos são equipados com camas exclusivas Premium, TV de LCD, TV a cabo, internet high-speed gratuita, duchas com tamanho especial, menu de travesseiros, secador de cabelo, amenities exclusivos da marca, kit para passar roupas, enxovais da marca Trussardi estilo clean, pantufas, roupões e um kit café/chá com ebulidor elétrico.

Nas áreas comuns, o hotel se destaca pela piscina externa, sauna e fitness. Sem esquecer a gastronomia, o restaurante Segóvia é uma ótima opção de cozinha internacional e está entre os melhores da cidade. O hotel oferece serviços personalizados de alto nível, como spa com diversos tipos de massagem, estética facial e corporal, banhos aromáticos, além dos pacotes Day Use e Day Use Weekend.

Sobre a Meliá Hotels International no Brasil - No Brasil há 25 anos, a Meliá Hotels International é pioneira em seu segmento e é considerada uma das 3 Melhores Redes Hoteleiras do País por sua trajetória de grande sucesso. Atuando principalmente no segmento de hotéis “business”, a rede administra diversos empreendimentos localizados nas cidades de São Paulo, Campinas, Brasília, Recife e Rio de Janeiro, sob as marcas Gran Meliá Hotels & Resorts (sua marca de luxo mais universal e emblemática), Meliá Hotels & Resorts e TRYP by Wyndham. Os hotéis administrados pela rede no Brasil foram selecionados pelo guia Michelin em 2015, 2016 e 2017, e receberam o Certificado de Excelência 2016 e 2017 do TripAdvisor. Informações: www.melia.com.

***Novembro é mês De Think White na Trousseau Curitiba***


Crédito das fotos: Divulgação.

***Iniciar o novo ano com a casa renovada, com beleza, conforto e muita elegância é o desejo de muitas pessoas. Inspirada por este público, a grife de produtos premium nas linhas home e lifestyle Trousseau, com loja em Curitiba no shopping de luxo Pátio Batel, realiza no mês de novembro sua tradicional campanha Think White, com preços especiais em peças selecionadas para presentear ou renovar a decoração com estilo, bem-estar e o alto padrão de qualidade internacionalmente reconhecido da marca.


A ação se realiza até 26 de novembro. “As cores claras, com sua luminosidade e beleza atemporal, nos mais diversos tecidos e acabamentos, são muito procuradas para as linhas de cama, lifestyle e gifts, por isso selecionamos peças especiais para esta campanha, inclusive da nova coleção #Celebrate, recém-lançada para o Verão 2018”, revela Lenise Campos, empresária à frente da Trousseau Curitiba. “Os preços e as peças estão irresistíveis, com sugestões de presentes muito boas também”, assinala.

Sobre a Trousseau - Fundada pelo casal Adriana e Romeu Trussardi Neto em 1991, a Trousseau é uma das empresas de maior prestígio no segmento e reconhecida pelos produtos que valorizam os materiais nobres e a riqueza de detalhes.

Além do mix de produtos premium, a proposta da marca é de proporcionar atendimento personalizado e ambientação compatíveis com a exigência dos clientes, que buscam itens sofisticados fora do país ou optam por peças sob encomenda.


Atualmente, conta com 250 colaboradores. Possui 18 lojas próprias presentes nas principais capitais do país. Possui mais de 30 pontos de venda em multimarcas e nos principais mercados do Brasil, além da loja virtual que realiza entregas para todo o país.

Linha Trousseau Hotel Collection - Lançada em 2010, a linha Hotel Collection oferece produtos exclusivos compostos do mais puro algodão sob opções de 233/300/500/600 fios com diversos acabamentos, além de uma linha de acessórios, como essências e amenities, para atender o mercado nacional e internacional de hotéis boutique e pousadas de luxo. Atualmente a linha contempla mais de 100 hotéis, como Fasano, Sofitel Jequitimar e Copacabana Palace, entre outros.

Serviço: Trousseau Pátio Batel Av. do Batel, 1868 , Piso L2, Loja 213 – Batel Tel.: (41) 3016-3220 - www.trousseau.com.br.

***Museu Oscar Niemeyer comemora 15 anos na quarta com programação intensa para os visitantes***


Crédito da foto: Divulgação.

***O Museu Oscar Niemeyer (MON) completa 15 anos no dia 22 de novembro de 2017, quarta-feira, e preparou uma programação especial para comemorar a data. Neste dia, o horário de funcionamento será estendido, das 10h às 21h, com distribuição de ingressos até 20h30, além de entrada gratuita para todos os visitantes.

Durante o dia, haverá oficina, visita mediada, palestra, sala de leitura, apresentação teatral, prato exclusivo no MON Café, show, lançamento do calendário 2018, promoção de alguns catálogos na MON Loja a R$15,00, entre outras atividades.

Às 18h, acontece a abertura de duas mostras inéditas: “Corpos de Fábrica: Obras de Ana Norogrando (2015-2017)”, na sala 7, e a instalação “Intangível”, de Rafael Silveira, no hall do térreo. Logo depois, às 19 horas, ocorre o show da banda de Silveira “Transtornados do ritmo antigo”, no hall do Pátio das Esculturas.

 A partir das 20 horas um vídeo comemorativo dos 15 anos do MON será projetado na fachada do museu. A ação se repete nos dias 23 e 24/11, no mesmo horário. Também na quinta e sexta, dias 23 e 24/11, a entrada será franca das 10h às 18h. Até o dia 26/11, haverá uma programação especial ao público, que pode ser acessada pelo site do MON (www.museuoscarniemeyer.org.br).

Campanha #MON15anos - Os visitantes podem aparecer nas redes sociais do MON. Para isso, basta escolher uma foto tirada no museu, usar @museuoscarniemeyer e usar a marcação #MON15anos. As fotos selecionadas serão publicadas no Facebook ou Instagram do museu, como parte da comemoração.

Serviço: MON 15 anos Quarta-feira, 22 de novembro de 2017 Entrada gratuita Horário: das 10h às 21h (café, loja e exposições) Distribuição de ingressos até 20h30. Quinta-feira, 23 de novembro de 2017 Entrada gratuita das 10h às 18h Distribuição de ingressos até 17h30. Sexta-feira, 24 de novembro de 2017 Entrada gratuita das 10h às 18h Distribuição de ingressos até 17h30. Programação do dia 22/11 Oficina “Bonecas Abayomi”, com a equipe do Educativo Técnica: confecção de boneca de tecido Horário: 11h às 17h Local: Sala de Oficina – subsolo. Mediação com a equipe do Educativo Exposição: “Bienal de Curitiba 2017” Horário: 11h e 15h Local: salas 1, 2,9 e Olho. Palestra “Os negros do Paraná” Com a fotógrafa Fernanda Castro Horário: 15h Local: Miniauditório – subsolo.

Apresentação teatral “Os Saltimbancos” Horário: 16h Local: Auditório Poty Lazzarotto Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência (15h) na Bilheteria do MON 130 lugares. Sala de leitura Horário: das 10h às 17h Local: em frente à sala 1. Abertura da mostra “Corpos de Fábrica: Obras de Ana Norogrando (2015-2017)” e Instalação “Intangível”, do artista Rafael Silveira Horário: 18h Local: sala 7 e hall do térreo. Apresentação da banda “Transtornados do ritmo antigo” Horário: 19h Local: hall do Pátio das Esculturas. Lançamento de calendário e promoção de catálogos a R$15,00 Horário: 10h às 21h Local: MON Loja. Cardápio especial de aniversário Horário: 10h às 21h Local: MON Café. Museu Oscar Niemeyer Rua Marechal Hermes, 999. Curitiba – PR. Visitação: Terça a domingo, das 10h às 18h Tel: (41) 3350-4400 - www.museuoscarniemeyer.org.br.