segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Coluna do dia 03/10/17

***Cia. Deborah Colker volta ao Guairão com seu novo espetáculo***


Crédito das fotos: Cafi.

***Os ingressos para o novo espetáculo da Cia. de Dança Deborah Colker, “Cão sem Plumas”, que fará uma única apresentação em Curitiba em novembro, estão à venda pelo Disk Ingressos. Baseado no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto (1920-1999), “Cão Sem Plumas” é o primeiro espetáculo da companhia com temática explicitamente brasileira.

A apresentação na capital paranaense será no palco do Teatro Guaíra no próximo dia 1 de novembro. A Cia. Deborah Colker conta com o patrocínio da Petrobras desde 1995 e o espetáculo “Cão Sem Plumas” é patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. Publicado em 1950, o poema acompanha o percurso do rio Capibaribe, que corta boa parte do estado de Pernambuco.


Mostra a pobreza da população ribeirinha, o descaso das elites, a vida no mangue, de “força invencível e anônima”. “O espetáculo é sobre coisas inconcebíveis, que não deveriam ser permitidas. É contra a ignorância humana. Destruir a natureza, as crianças, o que é cheio de vida”, diz Deborah, sobre o espetáculo que conta com cenas projetadas no fundo do palco, que dialogam com os corpos dos 13 bailarinos.

Ficha técnica: Criação, Coreografia e Direção: Deborah Colker. Direção Executiva: João Elias. Direção Cinematográfica e Dramaturgia: Cláudio Assis. Direção de Arte e Cenografia: Gringo Cardia Direção Musical: Jorge Dü Peixe e Berna Ceppas, participação especial Lirinha. Figurino: Cláudia Kopke. Desenho de Luz: Jorginho de Carvalho. Duração: 1h15 minutos. Classificação: Livre.

Serviço: Cia. Deborah Colker - “Cão sem Plumas” Quando: 01 de Novembro de 2017 às 21h Onde: Teatro Guaíra (​Praça Santos Andrade, s/n​). Quanto: http://www.diskingressos.com.br/evento/6713. Plateia: R$ 120,00 inteira / R$ 60,00 meia-entrada (+ taxas administrativas). 1º Balcão: R$ 120,00 inteira / R$ 60,00 meia-entrada (+ taxas administrativas). 2 Balcão: R$ 90,00 inteira / R$ 45,00 meia-entrada (+ taxas administrativas). Descontos: Cartão Petrobras e Força de Trabalho: 50% na compra de até 2 ingressos por apresentação. Desconto não cumulativo. Estudantes e idosos: 50% de desconto. Compras e informações – (41) 3315-0808.

***Amelinha lança clipe de “Alucinação”***


Crédito da foto: Murilo Alvesso.

***Falta pouco para o lançamento do novo disco da Amelinha, “De Primeira Grandeza” (Deck), que estará disponível nas plataformas digitais nessa sexta-feira (6). No álbum, ela interpreta 10 canções do ícone da música nacional Belchior (falecido em abril desse ano). Dando uma prévia do novo trabalho, ela apresenta hoje o clipe de “Alucinação”. “Belchior sorria e brincava com as ideias e com as coisas, gostava de uma inquietação filosófica.

Essa canção traz uma mensagem que refletia aquele momento, e que também é atemporal: fala da renovação e fugacidade da vida, instigando uma discussão positiva, para evolução. E fecha com uma proposta: ‘Amar e mudar as coisas me interessa mais’”. As imagens, dirigidas por Murilo Alvesso, foram feitas no estúdio em Piracaia (SP), onde a cantora cearense se retirou para as gravações do álbum. Para assistir, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=t2s4lVvX5uQ&feature=youtu.be.

***Sesi promove campanha do Outubro Rosa com unidades móveis***


Crédito da foto: Divulgação.

***O câncer de mama é a doença com maior incidência e mortalidade na população feminina em todo o mundo, depois do câncer de pele não melanoma. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), só no ano de 2016, no Brasil, foram diagnosticados 57.960 casos novos de câncer de mama em mulheres, sendo o mais frequente nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.

Conforme as Diretrizes para a Detecção Precoce do Câncer de Mama, publicada em 2015, a mamografia ainda é o método mais indicado para rastreamento na rotina de prevenção. O Projeto Cuide-se Mais – Prevenção do Câncer, do Sesi, já diagnosticou, desde 2014, mais de 60 mil pessoas em cidades de todo o Paraná, com mamografias e exames de papanicolau, PSA (Antígeno Prostático Específico) e análise de pele para prevenir também os outros tipos de câncer.

Atualmente, existem três unidades móveis do Cuide-se Mais em operação no Paraná. Desde 2014, o programa oferece parcerias com indústrias para a conscientização e agendamento de exames para empresas parceiras do Sesi. De acordo com a coordenadora do projeto, Fabiana Tozo, são feitos em média, 90 exames por dia, e entre os serviços oferecidos está o diagnóstico inicial de câncer de mama, de pele, colo de útero e próstata.

“Os exames feitos na empresa funcionam com agendamento prévio para cada funcionário. Como alguns demandam preparação, entramos em contato com o departamento de Recursos Humanos, para que se verifique o número de funcionários interessados em participar. E então organizamos exames”, explica. Dependendo do resultado do diagnóstico, se o paciente estiver em um nível mais crítico, ele é encaminhado para hospitais parceiros do projeto. Segundo dados do Cuide-se Mais, entre 2014 e 2016, já foram encaminhados mais de 800 casos para exames complementares em hospitais.

Desse número, 564 são mulheres. Um dos médicos parceiros do projeto é o radiologista Jocelito Ruhnke. Para ele, campanhas como essa resultam em diagnósticos com maior chance de resolução, já que em 95% dos casos há chance de cura, se o câncer tiver um parecer precoce. “A medicina evolui a cada dia, mas a conscientização da população ainda é o mais importante. Não adianta existir método para cura, se o paciente não faz exames de rotina ou tem receio de ir ao médico”, explica.

Agenda - O Sesi organiza a agenda das unidades móveis pelas cidades, conforme as solicitações das empresas. Em outubro, o serviço vai passar por algumas cidades como Maringá, Cianorte, Curitiba, Telêmaco Borba, Cascavel e Francisco Beltrão. Após o mês do Outubro Rosa, o projeto Cuide-se Mais continua e as empresas interessadas podem buscar mais informações em www.sesipr.org.br/cuide-se-mais e procurar a unidade Sesi mais próxima para agendamento da visita ou pelo telefone (41)3271-8918.

Sobre o Sistema FIEP - O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais.

A competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. As Faculdades da Indústria têm se firmado como organização que contribui para o desenvolvimento das indústrias e o desenvolvimento da sociedade.

***Rock & Ribs faz tributo a Janis Joplin nessa quarta-feira***


Crédito da foto: Divulgação.

***Há 47 anos, no dia 04/10, Janis Joplin se juntava ao clube dos 27 e se unia ao palco das estrelas eternas. Por isso, a Rock & Ribs Steakhouse preparou uma homenagem a essa grande artista que deixou sua marca na história do Rock nos anos 70. Nesta quarta-feira, das 20h às 23h, a casa promove um Tributo a Janis Joplin com a banda Over Janis, principal grupo de intérpretes de músicas da artista em Curitiba.

O couvert para quem for assistir ao show é de apenas R$ 10,00, e você ainda pode aproveitar a noite saboreando algumas delícias exclusivas do cardápio da Rock & Ribs. Chegando mais cedo, você também aproveita os preços incríveis do happy hour da casa, que oferece chop a R$ 4,95 de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h.

Serviço: Rock & Ribs Steakhouse Rua Fernando Simas, 71, Batel – Curitiba Telefone: (41) 3044-7003. http://www.rockeribs.com.br - https://www.facebook.com/RockeRibsCuritiba.

***Peça teatral retrata hábitos e valores do povo brasileiro***


Crédito da foto: Divulgação.

***Nos dias 14 e 15 de outubro, às 16h, o Passeio Público de Curitiba será palco da peça teatral Outros 500, de produção e realização da Passeio Produções. O espetáculo é a adaptação livre da obra “O Noviço” de Martins Pena, considerado o responsável por introduzir o gênero da Comédia de Costumes no Brasil e que soube satirizar de forma tão singular os hábitos e valores que definem a essência de ser do brasileiro e que ainda vemos refletidos em nossa sociedade. Segundo o produtor da peça, Marcos Trindade, a apresentação aberta ao público e gratuita tem o objetivo de oferecer um resgate literário e artístico da memória nacional.

“A peça é uma comédia de costumes que sem rodeios ou sofisticações, apresenta a história do jovem Carlos, sem vocação para a vida religiosa, foge do seminário em busca do seu grande amor. Ao retornar para casa descobre que sua madrinha irá casar com o golpista Ambrósio. A trama esta recheada de trapaças, golpes e subornos representados por personagens caricatos do nosso cotidiano e que a todo tempo se envolvem em situações cômicas e inusitadas”, conta o produtor.

O espetáculo foi aprovado no 1º edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE) do Governo do Paraná e tem o patrocínio da Havan. De acordo com o Diretor-presidente da empresa, Luciano Hang, a Havan apoia projetos culturais com o objetivo de fomentar a cultura no país.

“A Havan apoia espetáculos como o 'Outros 500' com o intuito de privilegiar as comunidades no qual a rede está inserida, levando cultura e ações para a sociedade, além de promover um futuro melhor para o País. Mais do que ajudar, a Havan aposta em ações como esta porque tem a certeza e a segurança de saber que o incentivo está sendo aplicado/investido."

As apresentações são gratuitas e acontecem nos dias 14 e 15 de outubro (sábado e domingo), às 16h, no Passeio Público de Curitiba - Rua Carlos Cavalcanti, s/n - Centro, Curitiba – PR. Mais informações podem ser obtidas por meio da página do espetáculo no Facebook: https://www.facebook.com/outros500br.
 
***Mostra Literatura Paraná impacta 3.000 pessoas em bairros carentes***


Crédito da foto: Divulgação.

***O Mostra Literatura Paraná levou quatro semanas intensas, entre agosto e setembro, de pura literatura paranaense à cerca de 3.000 jovens e adolescentes de comunidades carentes localizadas nos bairros Uberaba, CIC - Cidade Industrial de Curitiba, Pilarzinho e Butiatuvinha. Essa missão foi feita por meio de manifestações artísticas e da linguagem utilizada no dia a dia do público.

Além dos números presenciais, o projeto alcançou grande visibilidade em redes sociais como o Facebook, onde só em sua Fanpage foram recebidas uma média de 7.000 interações de pessoas em cada publicação, sendo que na primeira semana, 12.000 pessoas foram impactadas nas primeiras postagens. O evento faz parte do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa que está viabilizando uma série de projetos culturais em Curitiba, via incentivo do Mecenato Municipal.

Segundo Kenni Rogers, idealizador do projeto, os bairros escolhidos contemplam comunidades que muitas vezes são esquecidas pelo poder público e enfrentam a falta de acesso à cultura. “Foi uma realidade social e política que encontramos de descaso. Vimos que nas escolas tem até vaquinha para ajudar a comprar materiais de higiene, limpeza e merenda, que acaba sendo a única refeição do dia das crianças”, revela Kenni. Mas nesse cenário, Kenni diz convicto que o resultado do projeto é que a união faz a força.

"O que dizem por aí, que somos um país de não leitores, não é verdade. Quando dizem isso, parece que querem nos afastar mais e mais do conhecimento. Lá recebemos muita gente interessada em aprender, pessoas até mesmo com bala alojada indo participar. Confirmamos a paixão que todos tem de ler e a forma como tratamos a literatura no projeto é o diferencial. A literatura deve ser desmistificada e acessível" , completa.

Atividades - Para atrair e envolver os jovens, a Mostra apostou em apresentar as obras por meio de manifestações artísticas, bate papos e oficinas. Em atividades como grafite e painéis literários, usando as técnicas de stencil, lambe-lambe e mosaico, o projeto recebeu artistas como Gustas, Vantees e Rafael Gbur. O público também participou em peso de rodas de literatura e cortejos literário, além de oficinas que desenvolvem habilidade de leitura e interpretação, oficina de ilustração, percussão e história em gibis, com o artista, escritor e desenhista, José Aguiar.

O evento contou ainda com apresentações artísticas como o grupo “Os Sílvios”, que por meio de imitações do apresentador Silvio Santos, interagia de forma descontraída com os jovens. Além disso, a Mostra recebeu apresentações da banda “A Poltrona”. Outro fato inusitado é que estes jovens podem até já ter ouvido falar de Paulo Leminski na escola. Mas, talvez nunca tenham sido apresentados à Luci Collin, Miguel Sanches Neto e Luís Henrique Pellanda.

Estes autores “arregaçaram as mangas” e foram até as comunidades para um bate-papo com o pessoal sobre suas e obras de autores paranaenses. Todo o registro das atividades foram feitos pelo fotógrafo Robson Reginato. Além disso, a fotógrafa convidada para o evento, Mara Zocolotte, fez uma leitura fashion, onde a comunidade posa pra foto com o livro como acessório Informações: Fanpage Mostra Literatura Paraná.

***Paula Toller em versão intimista***


Crédito da foto: Divulgação.

***Após dois anos, a musa da música pop brasileira, Paula Toller retorna a Curitiba nesta semana para a estreia nacional da sua nova turnê solo “Como Eu Quero”. Com realização da Prime, a apresentação inédita com uma pegada mais intimista acontece no sábado, dia 07 de outubro, no palco Teatro Positivo (Teatro Positivo – Grande Auditório (R: Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300) às 21h15.

Depois de viajar com o show Transbordada e de protagonizar a turnê Rock Brasil para mais de 1 milhão de pessoas, agora Paula apresenta seu repertório de forma mais essencial, numa performance tête-à-tête com o público. A seleção contempla toda a sua carreira, solo e no Kid Abelha. Além das próprias músicas, Paula também apresenta “Ando Meio Desligado”, dos Mutantes, e “Céu Azul”, Charlie Brown Jr, numa interpretação delicada e emocionante.

Como não poderia ser diferente em um show de uma hit maker, grandes sucessos compõem o set list e o espectador poderá ouvir, entre outras, “Como eu quero”, “Nada Sei” e “Grand’Hotel” interpretadas por Toller com o auxílio luxuoso do lendário produtor Liminha. Paula apresenta seu show acompanhada pelos músicos Liminha (violão), Adal Fonseca (bateria), Pedro Augusto (teclados) e Gustavo Camardella (violão e guitarra).

Os ingressos estão disponíveis e variam de R$75,00 (meia-entrada) a R$230,00 (inteira), de acordo com o setor. Plateia Vermelha - R$230,00 (inteira) e R$120,00 (meia-entrada) / Plateia Azul - R$210,00 (inteira) e R$110,00 (meia-entrada)/ Plateia Amarelo - R$190,00 (inteira) e R$100,00 (meia-entrada)/ Plateia Roxo - R$180,00 (inteira) e R$95,00 (meia-entrada)/ Plateia Laranja - R$160,00 (inteira) e R$85,00 (meia-entrada) / Plateia Rosa - R$150,00 (inteira) e R$80,00 (meia-entrada)/ Plateia Verde - R$140,00 (inteira) e R$75,00 (meia-entrada).

A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE) e de câncer. Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos possuem 20% de desconto na compra de até dois bilhetes por titular. Promoção 1 +1 – Na compra de um ingresso no valor da entrada inteira, o cliente ganha mais um no mesmo setor. Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio. Já está incluso o valor de R$10,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa de administração Disk Ingressos. É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do teatro.

Os ingressos podem ser adquiridos através do Disk Ingressos (Loja Palladium - de segunda a sexta, das 11h às 23h, aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h, e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação - de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22h, e aos domingos, das 9h às 18h), na bilheteria do teatro Positivo (de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados, das 9hs às 18hs), na bilheteria do teatro Guaíra (de terça a sábado, das 12h às 21h) e pelo portal www.diskingressos.com.br.

Mais sobre Paula Toller - A carreira de Paula Toller se confunde com a da banda Kid Abelha, um dos maiores fenômenos da música nacional, com 9 milhões de discos vendidos em 35 anos, uma enorme coleção de hits e discos de ouro, platina e diamante. A banda encerrou suas atividades em pleno sucesso, e Paula segue seduzindo os fãs brasileiros com sua voz inconfundível em uma bem sucedida carreira solo, shows de alto nível e ótimas letras, além de muitos prêmios.

Serviço: Paula Toller – Turnê “Como Eu Quero” Quando: 07 de outubro de 2017 (Sábado) Local: Teatro Positivo – Grande Auditório (R. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300) Horários: Abertura do Teatro: 20h15 / Início dos shows: 21h15 Duração do show: cerca de 90min.

***“Macumba: Uma Gira Sobre Poder”***


Crédito da foto: Miriane Figueira.

***A Companhia Transitória, de Curitiba, fará três apresentações da peça “Macumba: Uma Gira Sobre Poder” em Antonina. As apresentações serão realizadas nos dias 4, 5 e 6 de outubro, também às 20h, no Teatro Municipal de Antonina (Rua Carlos Gomes da Costa, 266). A entrada em todas as apresentações é gratuita. “Macumba: Uma Gira Sobre Poder” é financiada pelo Prêmio Nacional de Expressões Afro-brasileiras (Prêmio Afro) e faz parte do Projeto Macumba, com o qual a Companhia Transitória conquistou a Bolsa Funarte de Fomento aos Artistas e Produtores Negros, em 2014.

O projeto combina a pesquisa, o texto teatral, a música e as artes visuais buscando resgatar, fortalecer e disseminar a ancestralidade e a ritualidade africanas. Em 2017, a Companhia Transitória foi uma das vencedoras do Prêmio Afro na categoria Artes Cênicas. O Prêmio Afro é oferecido pelo Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (CADON).

O objetivo é atender às expressões artísticas de estética negra nos segmentos de artes cênicas, música e na área de preservação de bens culturais. O projeto “Macumba: Uma Gira Sobre Poder” conta com o apoio da Petrobras, do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (CADON), da Fundação Cultural Palmares, do Ministério da Cultura e do Governo Federal. Neste projeto, a Companhia Transitória também conta com a parceria do Núcleo Afro-Brasileiro de Teatro de Alagoinhas (NATA).

A fundadora, diretora, dramaturga, educadora e pesquisadora da cultura africana no Brasil, Fernanda Julia, integrante do NATA, assina a dramaturgia e a direção do espetáculo. Fernanda é um dos nomes mais importantes da nova dramaturgia brasileira. Ela já trabalhou com os atores Lázaro Ramos e Grace Passô, por exemplo. “É muito importante falarmos de identidade cultural no nosso país. O Brasil é constituído por três matrizes culturais que contribuíram para o seu processo civilizatório.

Somos uma diversidade cultural enorme, talvez uma das maiores do mundo. Porém, apenas a matriz branca europeia é valorizada, estudada e conhecida”, explica Fernanda. “Somos 53,2% de negras e negros no Brasil e, portanto, a nossa cultura e as culturas nativas indígenas devem ser observadas tanto quanto a matriz europeia. Estamos em um país que ainda respira e acredita nas teorias do racismo, então, temos que ter atitudes afirmativas para nos colocar na discussão”, complementa.

Para a Companhia Transitória, que foi criada em 2007, a experiência vem sendo enriquecedora, pois coloca em evidência um instrumento poderoso de modificação da sociedade. “A Transitória é um instrumento para algo maior: o teatro. Ele tem uma importância fundamental, não apenas em minha vida, mas, também, como ferramenta de transformação social para além do entretenimento”, diz Thiago Inácio, um dos fundadores da Companhia. Além da teatralidade, outro aspecto muito importante em “Macumba: Uma Gira Sobre Poder” é a trilha sonora da peça.

"A musicalidade é uma força motriz em nosso trabalho. Buscamos, nessa construção, trazer as raízes da ancestralidade negra através dos toques do candomblé e expandindo para diversos instrumentos, não só os percussivos, mas também nas cordas. A base rítmica, criada em conjunto por todos os compositores, carrega consigo sempre a ideia da vibração dos toques rituais, como uma lembrança, uma homenagem", explica Clarissa Oliveira, diretora de produção da Companhia Transitória e do projeto, no qual toca vários instrumentos ao vivo. 

Serviço: Peça “Macumba: Uma Gira Sobre Poder” Quando: De 4 a 6 de outubro em Antonina - Horário: 20h Onde: Em Paranaguá no Teatro Rachel Costa (Rua XV de Novembro, 87, no Centro Histórico). Em Antonina, no Teatro Municipal de Antonina (Rua Carlos Gomes da Costa, 266). Site: https://companhiatransitoria.wordpress.com.

Ficha técnica: Companhia Transitória. Direção e Dramaturgia: Fernanda Júlia. Assistente de Direção e Músico de Processo: Dominique Faislon. Elenco: Cléo Fagundes, Gide Ferreira, Tatiana Dias e Thiago Inácio. Instrumentistas: Clarissa Oliveira, Erick Herculano e Matheus Santos. Direção Musical: Erick Herculano. Técnico de Som: Fernando Abba. Produção de espaço: Saulo de Almeida. Preparador corporal: Dermeval Silva.

Preparação Coreográfica: Inês Drummond. Coreografias: Dominique Faislon, Fernanda Júlia, Flavia Imirene, Gide Ferreira, Tatiana Dias, Thiago Inácio e Zebrinha. Preparadora vocal: Priscilla Prueter. Maquiagem: Dominique Faislon. Cenografia: Saulo de Almeida. Maquinista: Antonino Rodrigues. Figurinos e adereços: Carla Torres (Africanize). Artista Visual: Max Carlesso. Iluminação: Wagner Corrêa. Fotografia: Miriane Figueira. Vídeos e teasers: Trópico. Designer Gráfico e Identidade Visual: Rafael Bagatelli.

***Simpósios e oficinas celebram o Mês da Diversidade LGBTI em Curitiba***


Crédito da foto: Divulgação.

***O mês de outubro chega trazendo uma extensa programação de cursos e eventos culturais para celebrar o “Mês da Diversidade LGBTI” em Curitiba. Do dia 6 ao dia 28 seminários e oficinas gratuitos serão realizados na cidade com conteúdos voltados ao público LGBT e profissionais de diversas áreas, como professores e servidores municipais. Artistas como fotógrafos, designers, produtores audiovisuais e drag queens também serão convidados para oficinas específicas para cada público.

Confira abaixo os seminários e oficinas oferecidos pela APPAD LGBTI Curitiba e Dom da Terra AfroLGBTI

Seminário Empreendedorismo LGBTI: 6/10 – 19h Moinho Rebouças Oficina de Fotografia e Cartazes Lacradores. 7/10: 13h30 - Sede da APPAD Oficina de Audiovisual e Mídias Sociais. 14/10: 13h30 - Sede da APPAD Seminário Cultura LGBTI e Direitos Humanos para Servidores. 18/10: 19h - Auditório Brasílio Itiberê Seminário Direitos Humanos de LGBTI para Servidores Municipais. 20/10: 19hS - ISMUC Oficina de Drag Queen 21/10: 13h30 - Sede da APPAD. Oficina de Direitos Humanos de LGBTI para Estudantes de Jornalismo 28/10: 13h30 - Sede da APPAD.

Sobre a APPAD - Criada em 2004, a APPAD (Associação Paranaense da Parada da Diversidade) é hoje uma das associações de referência no atendimento e defesa dos direitos das população de lésbicas, bissexuais, gays, travestis, transexuais e Intersexuais no Paraná. Organizadora da Parada da Diversidade, que neste ano terá sua 18ª edição, a associação sem fins lucrativos é mantida por voluntários e doadores e hoje realiza ações de promoção e defesa dos direitos humanos em diversas áreas: psico-social, cultural, comunicação e segurança pública para o enfretamento à LGBTIfobia, Racismo e o Machismo.

Em 2016 a Parada da Diversidade de Curitiba contou com mais de 40 mil participantes, que caminharam no Centro Cívico tendo à frente uma ala somente de pais e mães que estiveram presentes pelos direitos dos filhos LGBTI. Neste ano, a parada será realizada dia 5 de novembro, com saída da Praça 19 de dezembro, a Praça da Mulher Nua. Sede da APPAD – Rua José Bonifácio, 15. Conjunto 405 (Praça Tiradentes, ao lado da Catedral) Facebook: https://www.facebook.com/appad.curitiba.

***CIA. Marítima apoia a ação Outubro Rosa 2017***


Crédito das fotos: Carlos Alves.

***Após o sucesso na campanha de 2016, a Cia. Marítima Beachwear volta a apoiar a ação Outubro Rosa, que visa conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama, em todo o país. No Brasil, a primeira ação dedicada à causa aconteceu em 2002, quando o monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (o Obelisco, do Ibirapuera / SP) recebeu iluminação na cor símbolo da ação, o rosa.

A cada ano a campanha ganha mais força e muitas empresas pelo país participam apoiando a causa, seja através de ações internas de conscientização ou ajudando a arrecadar doações para a campanha. É o caso da Cia. Marítima, que está prestando pelo por mais um ano apoio a Fundação Laço Rosa, através da Campanha Força na Peruca e, durante este mês, reverterá 15% do valor das vendas das peças da coleção Cayman para a instituição. A ação acontece até 31 de outubro.


Foto: A empresária Titi Loureiro, que comanda a Cia. Marítima, na Avenida Atlântica, em Balneário Camboriú.

A empresária Titi Loureiro, que comanda a loja de Balneário Camboriú aposta na solidariedade das clientes como forma de apoiar a campanha. “O Outubro Rosa é uma das principais ações de conscientização do país e ficamos felizes em apoiar a campanha através de nossa loja”, afirma Titi.

A Fundação Laço Rosa é um portal online voltado para a divulgação sobre a detecção precoce e combate à doença que atinge milhares de mulheres por ano. A ação vale para todas as lojas da marca de beachwear. Em Balneário Camboriú a Cia. Marítima fica na Avenida Atlântica, 2130. Até 31 de outubro, 15% das vendas com a coleção Cayman, da Cia. Marítima, serão revertidos à Fundação Laço Rosa, em apoio ao Outubro Rosa.

***Mostra na Cinemateca presta homenagem aos 80 anos de Sylvio Back***


Crédito da foto: Divulgação.

***A Cinemateca apresenta a partir desta terça-feira (3) a Mostra Sylvio Back 8.0 – Filmes Noutra Margem, realizada em parceria com a Universidade Federal do Paraná e Unespar para celebrar os 80 anos de um dos mais importantes diretores do cinema paranaense e nacional. Uma seleção de 12 filmes representativos de sua carreira ocupará durante duas semanas as salas da Cinemateca e do Cine Guarani (Portão Cultural). A abertura oficial acontece às 18h30, com a presença do cineasta.

A mostra foi elaborada com a colaboração da pesquisadora Rosane Kaminski, do Departamento de História da UFPR, autora da tese de doutorado “Poética da angústia: história e ficção no cinema de Sylvio Back, 1960-70”. Em 2018, ela lançará o livro “A formação de um cineasta: Sylvio Back na cena cultural de Curitiba nos anos 1960”, pela Editora da UFPR. De acordo com a pesquisadora, a trajetória cinematográfica de Back é marcada pela constante participação em questões políticas, estéticas e sociais.

Seus filmes apresentam uma postura crítica, questionadora e provocativa. “Hoje, num contexto de crise e desilusões política, vale a pena assistir aos filmes de Back e tentar pensar com a própria cabeça, ao invés de esperar respostas para os nossos problemas, muitos dos quais cristalizados em valores que negamos revisitar. Seus filmes não apontam soluções, mas levantam questões”, afirma Rosane.

Na quarta-feira (4), às 19h, no Anfiteatro do Edifício D. Pedro I - Reitoria da UFPR, haverá uma mesa-redonda com a participação de Sylvio Back, da pesquisadora Rosane Kaminski e do também cineasta Fernando Severo. Os filmes serão exibidos na Cinemateca de 3 a 8 de outubro e serão reprisados no Cine Guarani de 10 a 15 de outubro. A entrada é franca.

Programação: 3 de outubro – Cinemateca a 10 de outubro – Cine Guarani 17h - LANCE MAIOR (1968, 100’), Com: Reginaldo Faria, Regina Duarte e Irene Stefania. História de jovens que buscam os ideais perdidos e um lugar ao sol. Eles representam a inquieta juventude do final da década de 1960. O bancário Mário é um desses jovens e se vê dividido entre o amor de duas mulheres. 18h30 – Abertura oficial com a presença de Sylvio Back.

19h – A GUERRA DOS PELADOS (1971, 98’) - Com: Jofre Soares, Stenio Garcia, Atila Iorio. O filme é baseado no episódio histórico da Guerra do Contestado (1912-1916) quando, em 1913, em Santa Catarina, houve um conflito envolvendo cessão de terras a uma companhia estrangeira. Os expropriados foram chamados de "pelados", pois rasparam a cabeça e se entricheiraram num reduto messiânico, lembrando Canudos.

4 de outubro – Cinemateca a 11 de outubro – Cine Guarani 17h – ALELUIA GRETCHEN (1976, 118’) - Com: Carlos Vereza, Míriam Pires, Lilian Lemmertz. A saga de uma família de imigrantes alemães que, fugindo do nazismo, vem se radicar numa cidade do Sul do Brasil, por volta de 1937. Às vésperas e durante a II Guerra Mundial, membros da família se envolvem com a Quinta Coluna (espionagem nazista no Brasil) e o Integralismo. Na década de cinqüenta, graças a ligações perigosas com o rescaldo da guerra, os Kranz são visitados por ex-oficiais da SS em trânsito para o Cone Sul.

19h30 – REVOLUÇÃO DE 30 (1980, 118’) - Revolução de 30 é um filme-colagem de uma trintena de documentários e filmes de ficção dos anos 20, culminando em cenas inéditas da Revolução de 1930. Todo em preto e branco, o principal tônus é a excelência da restauração fotográfica de suas imagens, emoldurada por uma trilha sonora autêntica, de rara beleza e qualidade de emissão. Com comentários dos historiadores Bóris Fausto, Edgar Carone e Paulo Sérgio Pinheiro. 5 de outubro – Cinemateca a 12 de outubro.

Cine Guarani: 17h – REPÚBLICA GUARANI (1982, 100’) - Através de imagens de arquivos e depoimentos de célebres historiadores das mais diversas nacionalidades e linhas de pesquisa, Sylvio Back remonta os passos das missões jesuíticas que aportaram no Brasil e na América do Sul no século 17 para compreender as formações e os costumes das antigas comunidades indígenas nativas que foram dizimadas pelo homem branco.

19h – GUERRA DO BRASIL (1987, 104’) - Entre 1864 e 1870, a América do Sul é palco do maior e mais sangrento conflito armado do século, conhecido como a “Guerra do Paraguai”, ou “Guerra Grande”, para os paraguaios. Misturando realidade e ficção, o documentário debate este “ensaio” da I Guerra Mundial, que envolveu Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, vitimando em torno de um milhão de pessoas. No filme entrelaçam-se a história oficial, o imaginário popular e a crítica de militares, cronistas e historiadores. 6 de outubro – Cinemateca a 13 de outubro – Cine Guarani

17h – RÁDIO AURIVERDE (1991, 70’) - O documentário Rádio Auriverde discute a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial, através da Força Expedicionária Brasileira (FEB). Com imagens e sons inéditos de Carmen Miranda e do Brasil da época, o filme penetra no desconhecido universo da guerra psicológica que conturbou a presença da FEB na Itália (1944-45). Através das musicalmente alegres e debochadas transmissões de uma rádio clandestina, tema-tabu entre os pracinhas, o filme acaba também revelando as tragicômicas relações entre os Estados Unidos e o Brasil durante o conflito.

19h – YNDIO DO BRASIL (1995, 70’) - Colagem de dezenas de filmes nacionais e estrangeiros de ficção, cinejornais e documentários, revelando como o cinema vê e ouve o índio brasileiro desde quando foi filmado pela primeira vez, em 1912. São imagens surpreendentes, emolduradas por musicas temáticas e poemas, que transportam o espectador a um universo idílico e preconceituoso, religioso e militarizado, cruel e mágico, do índio brasileiro.

7 de outubro – Cinemateca a 14 de outubro – Cine Guarani 17h – CRUZ E SOUZA – O POETA DO DESTERRO (1999, 86’) - Com: Kadu Carneiro, Maria Ceiça, Danielle Ornelas. Filho de escravos, João da Cruz e Sousa (1861-1898) recebe educação europeia e se torna poeta. Mas o reconhecimento de sua obra vem somente após sua morte. Cruz e Sousa - O Poeta do Desterro trata da reinvenção da vida, obra e morte do poeta catarinense, fundador do Simbolismo no Brasil e considerado o maior poeta negro da língua portuguesa. Através de 34 "estrofes visuais", o filme de Sylvio Back rastreia desde as arrebatadoras paixões do poeta em Florianópolis até seu emparedamento social, racial, intelectual e trágico no Rio de Janeiro.

19h – LOST ZWEIG (2003, 114’) - Com: Rüdiger Vogler, Ruth Rieser, Renato Borghi, Daniel Dantas. Última semana de vida do austríaco Stefan Zweig, autor do livro Brasil, País do Futuro, e de sua jovem mulher Lotte que, em um pacto cercado de mistério, se suicidam após o carnaval de 1942, ao qual haviam assistido. Um gesto que ainda hoje, passados mais de sessenta anos, desperta incógnitas e assombro pela sua premeditação e caráter emblemático.

8 de outubro – Cinemateca a 15 de outubro – Cine Guarani: 17h – O CONTESTADO – RESTOS MORTAIS (2010, 156’) - A Guerra do Contestado aconteceu na fronteira entre o Paraná e Santa Catarina, entre 1912 e 1916. Esse documentário investiga suas causas, desenrolar e consequências, com depoimentos de historiadores e também de alguns rebeldes mortos no conflito, incorporados por médiuns.

20h – O UNIVERSO GRACILIANO (2013, 84’) - Com: Oscar Niemeyer, Lêdo Ivo, Luiza Amado. Um panorama da vida e da obra do autor Graciliano Ramos, falecido em 1953, e responsável por grandes livros da literatura brasileira, como São Bernardo, Vidas Secas, Angústia e Memórias do Cárcere. O filme reúne diversos materiais de arquivo com entrevistas de pessoas próximas ao escritor.

***Artista paranaense realiza exposição com parte da renda revertida aos Amigos do HC*** 

***A arquiteta e artista plástica Lys Áurea Buzzi promove de 2 a 21 de outubro uma exposição retrospectiva do seu acervo de pinturas e esculturas. 

As obras estarão à venda e parte da renda arrecadada será destinada à Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas. O local da exposição é a loja Rudnick Projetados, que fica na rua XV de Novembro, número 2882, no Alto da XV.

Lys Áurea Buzzi é natural de Curitiba e é responsável por algumas obras públicas icônicas na cidade, como a Fonte de Jerusalém, localizada na praça Pedro Gasparello, ao final da Av. Sete de Setembro. Ela é formada em arquitetura pela PUC e em pintura e escultura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Exposição: Data: 2 a 21 de outubro de 2017 Horário: Das 9h às 18h (segunda à sexta) e das 9h às 13h (sábado) Local: Rudnick Projetados (Rua XV de Novembro 2882, Alto da XV).

***Exposição interativa leva visitantes ao fundo do mar no Palladium Curitiba***


Crédito da foto: Divulgação.

***Quem nunca se encantou com os mistérios e as aventuras do fundo do mar? Esse mundo mágico, que fascina crianças e adultos, será o tema da atração que comemora o Dia das Crianças e o Dia do Mar, ambos 12 de outubro, no Palladium Curitiba. O shopping prepara a exposição inédita no Sul do país, “Mar, mistérios e aventuras”, que reúne ambientes interativos e tecnologia, para transportar os visitantes para o fundo do oceano. A atração fica aberta ao público de 2 a 22 de outubro. A exposição temática permite ao visitante um mergulho, mesmo sem nenhuma gota de água, feito por meio de realidade virtual.

A proposta é fazer com que as pessoas tenham a sensação de estar no fundo do mar. Para isso, utiliza muita tecnologia e trabalha com realidade virtual. A exposição é nova e Curitiba é a segunda cidade do Brasil a recebê-la. O visitante começa o passeio em um túnel cenográfico, que leva para o fundo do mar. Em seguida, dois pisos interativos, com sistemas de projetores e softwares próprios, apresentam um jogo, no qual o objetivo é tirar o máximo de lixo do fundo do mar, enquanto passam peixes e outros animais marinhos.

Um mini museu permite uma viagem no tempo com a exposição de objetos resgatados de naufrágios. Através das escotilhas (janelas de navios) virtuais é possível ter a sensação de ver o mar. Um pega-peixe gigante, com 2,5 m de diâmetro, tem o mesmo princípio do clássico brinquedo dos anos 80 e o desafio é pegar o peixe antes que a boca se feche. Para completar, o visitante é protagonista do próprio filme na cabine de filmes stop motion (técnica de animação feita a partir de fotografias quadro a quadro que somadas viram um filme).

São oferecidos adereços temáticos para que se crie um personagem e o filme é produzido e editado na hora. Assim, cada um pode ter acesso ao seu vídeo pelo WhatsApp, email ou Facebook. “Para o mês das crianças, o Palladium buscou uma atração que fosse, ao mesmo tempo, divertida e educativa. A exposição aborda a importância da preservação da natureza, de uma maneira lúdica e encantadora. Além disso, é uma atividade para todas as idades e uma excelente opção de lazer para pais e filhos”, comenta Maria Aparecida de Oliveira, gerente de marketing do Palladium.

Serviço: Exposição Mar, mistérios e aventuras Palladium Curitiba – Piso L1 (Praça de Eventos, em frente à Renner) De 2 a 22/10 - Horário: De segunda a sexta-feira, das 14h às 22h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 22h O acesso ao evento é livre, mas algumas atividades são pagas. O passaporte custa R$10 para quatro brinquedos (piso interativo, mergulho, pega-peixe e stop motion). Para participar de apenas um dos brinquedos pagos, o valor é R$4. Grupos escolares tem preços diferenciados e horários especiais. Sem restrição de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário